Vende-se Apartamento

10/04/2016

Publicado em: 11 de abril de 2016 às 11h06
Assuntando

(Publicado pelo Jornal CCO em 10/04/2016)

 

 

Novo horário... A partir de hoje, 10, o programa ‘Debate’, exibido pela Rádio Cidade, passa a ser transmitido em novo horário. Há 7anos, sempre exibido ao meio dia, o programa é líder de audiência no horário e, agora,irá ao aràs 11h. Os ouvintes podem acompanhar o ‘bate papo’ e os comentários da ‘bancada democrática’ formada por Dimas Rodrigues, Luiz Marafelli, Gilberto Amarante e Antônio Victor de Oliveira, pela 1290 AM ou pela net: www.radiocidadearcos.com.br. Quem quiser optar pelo celular, basta acessar a página da emissora e baixar o aplicativo que está localizado na parte superior. Anote aí: programa ‘Debate’, hoje, em novo horário, às 11h.

 

Exclusiva... Na manhã da última terça-feira, 05, a Promotora de Justiça da cidade de Formiga, Clarissa Gobbo dos Santos, participou, ao vivo, por telefone, do programa ‘Bate Papo de Redação’, exibido pela Rádio Cidade. Na entrevista, exclusiva, doutora Clarissa falou da operação ‘Capitanias Hereditárias’ que apura denúncias de irregularidades e de corrupção envolvendo autoridades de Formiga. De acordo com a representante do Ministério Público (MP), as investigações tiveram início através de uma denúncia recebida sobre ‘fura fila’ no serviço de saúde daquele município e abriu ‘brechas’ para apuração de outros supostos crimes praticados por vereadores e assessores municipais.

 

Comprometimento.... Há apenas 8 anos como Promotora de Justiça, Clarissa Gobbo disse que o papel do MP é trabalhar pela moralização e combate aos crimes, inclusive sobre corrupção de políticos. Natural do Rio Grande do Sul, a promotora ressaltou a importância da sociedade denunciar abusos e irregularidades supostamente  praticados por políticos. Na avaliação de Clarissa, a operação em Formiga só foi possível porque a sociedade provocou o MP.

 

Coragem.... No final da entrevista, que teve duração de 40 minutos, a promotora Clarissa Gobbo reforçou que os cidadãos não devem temer perseguições e intimidações. Na operação do MP de Formiga - que contou com o apoio de um grupo de promotores de Belo Horizonte- foram afastados3 vereadores e 2 secretários municipais. O Ministério Público pediu o afastamento também de mais pessoas ligadas ao poder legislativo, mas não houve deferimento por parte do Judiciário.

 

MP Arcoense (1)... Na última semana, depois que o vereador ‘Vinícius do Mini Preço’ anunciou no plenário da Câmara que cobraria agilidade do Ministério Público sobre as denúncias que ofereceu contra a Prefeitura de Arcos, a reportagem da Rádio Cidade entrevistou a promotora Rosiley Fátima Borges. Ao jornalista Weverton Araújo, a promotora disse que o inquérito citado pelo vereador Vinícius está dentro do prazo de apuração. A pedido de Rosiley, a entrevista não foi gravada.

 

Sentença final... Ainda na entrevista concedida à Rádio Cidade em seu gabinete, a promotora Rosiley Fátima Borges respondeu à indagação do repórter sobre o processo de improbidade administrativa envolvendo o prefeito de Arcos, Baiano, referente ao show da dupla Rick& Renner. A promotora disse que o processo encontra-se no gabinete do Juiz da Comarca para proferir sentença. O caso ‘Rick e Renner’, uma alusão ao show realizado no primeiro dia útil de janeiro de 2009, foi denunciado por um cidadão arcoense.

 

‘Caso bambu’.... Há cerca de 5 anos, Joaquim Pires e Antônio Victor de Oliveira apresentaram ao Ministério Público de Arcos denúncia de suposta fraude nos serviços prestados no Cemitério Municipal. Tampas utilizadas na cobertura de covas estavam sendo feitas com concreto e bambu, substituindo a ferragem. Os dois denunciantes levaram como prova pedaços do concreto que foram entregues ao MP. O jornalista Weverton Araújo perguntou à promotora se a denúncia havia sido apurada. A resposta foi de que ainda não houve prosseguimento no caso.

 

Perseguição aos aliados?… Na política, ao longo das décadas, a ordem tem sido: ‘para os amigos tudo, aos inimigos, a lei’. Imaginava eu que as perseguições se davam somente contra os ‘adversários’ ou contra a imprensa livre. Lendo o depoimento de um membro da família Cardoso, me surpreendi com a declaração de que ele estaria sendo perseguido pelo governo municipal. Vale lembrar que em sua primeira eleição, em 2008, o prefeito de Arcos teve o apoio quase que totalitário da família Cardoso, inclusive, o seu vice, é sobrinho do suposto‘perseguido’.

 

Caos na saúde (1)... Na semana passada, a coluna destacou que a saúde no município vive uma de suas piores crises. A cobrança por falta de medicamentos, exames e o atendimento no Pronto Atendimento (PA) fazem parte do ‘rosário’ de críticas feitas pelos usuários. Na última semana, dentro do programa ‘Bate Papo de Redação’ – ‘a voz do povo’ – uma avó relatou que procurou atendimento no PA para o seu neto que apresentava febre de 40º. De acordo com a ouvinte, a criança foi atendida, mas se surpreendeu com a informação de que não havia medicamentos para o neto.

 

Caos na saúde (2)...  Com a receita em mãos, o pai da criança, morador do Residencial Hilda Borges, foi orientado a procurar uma farmácia para compra da medicação e retornar ao PA. Ao repassar a prescrição à atendente da farmácia, o ajudante de serviços gerais assustou com o preço: R$ 160,00. Sem uma ‘centavo’ no bolso, o cidadão retornou ao PA e solicitou uma nova receita com medicamento genérico, segundo ele seria mais barato. Mesmo assim, os remédios custaram à família R$ 93,00 etiveram que ser ‘pendurados’.

 

Caos na saúde (3)... Ainda no programa ‘Bate Papo de Redação’, durante a última semana, uma moradora da Zona Norte também reclamou do atendimento no Pronto Atendimento. Segundo ela, sua filha, de 20 anos, se contorcia de dores na coluna e clamava por ser amparada por uma maca. O pedido, segundo relatou a mãe, não foi atendido porque alegaram que não havia a maca. A angústia da jovem causou revolta nos usuários que aguardavam por atendimento. Sensibilizados com o drama da jovem, populares ajudaram a mãe a conduzir a filha até o interior do PA. A reportagem tentou falar com a direção do Pronto Atendimento, mas foi informada de que o diretor havia pedido exoneração do cargo.

 

Destaque negativo... Arcos tem seu primeiro caso confirmado de Zika Vírus. A informação foi dada pela enfermeira Chefe da Fumusa, Ângela Margarete, em primeira mão à Rádio Cidade. É o primeiro caso confirmado da doença na região e coloca Arcos na vitrine de maneira pejorativa. O curioso é que mesmo com a comprovação do vírus circulando na cidade, pouca coisa foi feita além do que já estava sendo realizado no combate ao mosquito transmissor. Lamentável!

 

Uma coisa lembra a outra... Moradores do Conjunto Habitacional Hilda Borges de Andrade, depois de quase um ano aguardando pela entrega de suas casas, ganharam um ‘balde de água fria’ em seu entusiasmo. É que os pedidos de ligações de energia elétrica e de água só foram feitos depois que os beneficiários receberam as chaves dos imóveis. Conforme apurou a coluna, tem famílias morando no escuro para evitar o aluguel. Outras, com crianças e idosos, enfrentam as dificuldades pela falta de energia e água. Por que será que para as famílias de baixa renda as coisas tendem a ser mais difíceis?

 

Aniversariantes... A segunda quinzena de abril marcará o aniversário de pessoas amigas e ilustres na comunidade arcoense. No dia 16, Christiane Santos Nunes e Conceição Nunes Lima comemorarão aniversário. No dia 19, Getúlio Gontijo Amorim; dia 21, Helena Beirigo e o ex-prefeito Plácido Ribeiro Vaz; dia 29, Professor Geraldo Adriano; dia 26, Jornalista Rita Miranda e dia 30, Alana Rezende. A coluna deseja votos de felicidades a todos.

 

Alô especial... Um agradecimento e abraço para o colunista do Jornal da Cidade, Ismeraldino Beirigo. Na edição de sábado, 06, Ismera deu prestigio a esse jornalista em sua concorrida e conceituada coluna.

 

 

O problema não é dinheiro... Como afirmou o Padre Almerindo da Silveira durante participação no programa ‘Debate’, exibido aos domingos às 11h, pela Rádio Cidade, o problema na administração pública arcoense é falta de planejamento. Ao contrário da maioria esmagadora dos municípios brasileiros, que há anos vivem o ‘flagelo’ da queda de suas receitas, os cofres da prefeitura de Arcos, a cada ano, ficam mais abarrotados de dinheiro. O crescimento da receita nos últimos anos só não foi maior do que os problemas na saúde, educação e assistência social. A coluna obteve cópia do relatório enviado pela Prefeitura ao comerciante Antônio Victor de Oliveira que mostra o montante de dinheiro arrecadado nos últimos 7 anos. Até o final desse ano, a Prefeitura de Arcos terá arrecadado mais de meio bilhão de reais.

 

Assuntando por Tadeu Nunes

Site: http://www.jornalcco.com.br/

Aurélio Tadeu Nunes de Sousa é  jornalista - Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela PUC Minas Arcos - e responsável pela coluna ‘Assuntando’.

Jornalista do Ano - Merito Empresarial 2012, 2013 e 2014; prêmio ‘Top of Mind’ 2012, 2013, 2014 e 2015; Medalha ‘Mérito Legislativo pela Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais’; ‘Medalha Marechal Deodoro da Fonseca’ e apresentador do programa ‘Bate Papo de Redação’, na Rádio Cidade.