Natal 2017

Assuntando

Publicado em: 25 de janeiro de 2016 às 09h25
Assuntando

Pérolas de Lula... Na última semana, o ex-presidente Lula reuniu-se com alguns blogueiros para expressar a sua opinião em relação à operação ‘Lava Jato’ e também aos boatos que circulam entorno do nome de seu filho ‘Lulinha’, investigado pela Polícia Federal no caso Zelotes. Em determinado momento da entrevista, Lula disparou: ‘não tem uma viva alma mais honesta do que eu neste país”.

 

Mais pérolas... Em tom de ameaça, Lula disse que irá processar todos os jornalistas que falarem dele e de seus filhos. Sobre a crise financeira, o petista afirmou que a única maneira de o país voltar a crescer é fazer com que os bancos públicos e privados emprestem mais dinheiro para os pobres. Coitada da classe menos favorecida que já não tem dinheiro para honrar as suas dívidas e o político quer vê-la ainda mais atolada financeiramente.

 

Virou piada... As declarações de Lula viraram piada nas redes sociais e até aguçou o senso critico de Paulo Maluf, um político acusado de corrupção. Após ser publicada a declaração do ex-presidente Lula, segundo a qual ”não existe viva alma mais honesta que eu”, o deputado federal Paulo Maluf escreveu em uma rede social que ”Lula roubou meu discurso sobre honestidade”. O Instituto Lula divulgou nota dizendo que o ex-presidente enviou mensagem ao deputado Maluf pedindo desculpas.

 

Enquanto isso...  Na economia brasileira, o número de brasileiros inadimplentes chegou ao recorde histórico de 59 milhões, segundo a Serasa Experian. O percentual de cheques sem fundo (2,25%) é o maior desde 1991. (fonte: www.oantagonista.com)

 

Escalonamento... Há pouco mais de um ano à frente do Governo de Minas, Fernando Pimentel (PT) deixou de ser esperança para os Servidores do Estado para se tornar um pesadelo. É que na última semana, o executivo mineiro anunciou que fará escalonamento no pagamento dos salários dos servidores que recebem acima de 3 mil reais. A notícia afetou diretamente os servidores das polícias Militar e Civil, além dos Bombeiros. Vale ressaltar que boa parte dos servidores públicos de Minas Gerais declararam apoio à candidatura de Pimentel.

 

E por falar em pagamento... Ao contrário do que foi anunciado no “Assuntando” do último domingo, a Prefeitura de Arcos repassará aos servidores da ativa e aos aposentados a correção de 10% em seus vencimentos. Aos professores com direito ao piso nacional e visando evitar ‘aborrecimento’ e possíveis questionamentos judiciais, a administração concederá reajuste de cerca de 11%, obedecendo a determinação do governo federal.

 

Sindicato... A presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Arcos, Vitória Veloso, disse durante entrevista ao programa ‘Bate Papo de Redação’, exibido pela Rádio Cidade, que a informação que obteve junto à secretaria municipal de Fazenda é de que o reajuste dos servidores seria em torno de 6%. De acordo com a presidente, a elevação para 10% se deu pela ‘luta’ que o sindicato travou com a administração municipal. Vitória Veloso disse ainda que o Sindicato não foi comunicado oficialmente sobre a votação do reajuste e que o departamento jurídico estuda quais medidas podem ser tomadas em relação a isso, uma vez que houve um dissídio salarial.

 

Compensação... O índice de reajuste proposto pela Prefeitura de Arcos aos servidores não deixa de ser, visualmente, atraente e expressivo. Oferecer 10% de aumento salarial não seria ruim, se a inflação não estivesse em um patamar acima: 10,76%, número oficial do governo federal. Na verdade, os servidores municipais de Arcos sequer foram recompensados pelas perdas causadas pela inflação, ou seja, estão perdendo 0,76% em seus vencimentos.

 

O absurdo... O aumento de 27% nos vencimentos dos servidores, requerido pelo Sindicato, já era visto como uma utopia. Dificilmente, uma prefeitura com inchaço de funcionários, apesar de ter expectativa de crescimento de 12 milhões de reais em sua receita, teria condições de repassar um índice tão expressivo como o sugerido pelo Sindicato. Talvez os servidores até entendam as dificuldades do município, mas, creio eu, os mesmos não concordem é com os altos salários pagos ao prefeito, vice-prefeito e secretários municipais de Arcos.

 

Vai passar de R$ 22 mil... Com o reajuste de 10% que será aprovado pela Câmara Municipal, o salário do prefeito de Arcos deverá ser superior a 22 mil reais mensais, sendo  o do vice-prefeito mais de 7 mil. Os secretários municipais terão vencimentos de 8 mil reais. Os vereadores também serão beneficiados com o reajuste passando a receber mais de 6 mil reais por mês. Para quem ganha um salário mínimo, o reajuste de 10% representa pouco mais de 70 reais, mas para o chefe do executivo o aumento é significativo.

 

Carnaval... Estamos a 15 dias do início do Carnaval e o assunto é pouco comentado em Arcos, principalmente pela administração municipal. Por não ser uma festa tradicional na cidade, o carnaval, caso não fosse realizado, talvez nem faria falta.

 

Medicina... Nos próximos anos, Arcos ganhará um bom número de médicos. E o melhor dessa notícia é que os futuros profissionais da saúde são jovens arcoenses. Além de muitos que já estão nas faculdades, outros tantos irão se ingressar no primeiro semestre desse ano. É o caso do jovem Guilherme Oliveira que já garantiu sua cadeira no curso de medicina da UFMG. Guilherme, que estudou na Escola Estadual da ‘Vila Boa Vista’, é filho de Joel Cruz e Luíza Oliveira, ambos estão felizes e orgulhosos com sua conquista. Parabéns ao futuro médico e aos seus pais.

 

Debate... Hoje, ao meio dia, a bancada do programa Debate estará reunida. O programa, líder de audiência no horário, é transmitido pela Rádio Cidade e pode ser ouvido também pela internet: www.radiocidadearcos.com.br. Na página da emissora, o ouvinte pode baixar o aplicativo compatível com o seu aparelho celular e ouvir em HD. No programa desse domingo, os comentarista  Antônio Victor de Oliveira, Jaiane Soares e Gilberto Amarante retornarão à bancada mais democrática do rádio arcoense.

 

Sucessão municipal... A chuva que caiu sobre Arcos nos últimos dias, além de dar um ‘fôlego’ ao reservatório da Copasa, ‘esfriou’ os bastidores da sucessão municipal. Pouco se ouve sobre a articulação entorno da disputa eleitoral que acontecerá em outubro. No que se refere a nomes de possíveis vice-prefeitos, sobram boatos e especulações. Mas, se por uma lado, a politica está  desacreditada, por outro, ela tem a ‘arte’ de ‘unir’ inimigos e adversários ferrenhos em prol de um projeto político, talvez com mais interesse pessoal do que propriamente coletivo.

 

Fatores preponderantes... O apoio de ala ‘a’ ou ‘b’, bem como da máquina administrativa, talvez não terá tanto peso a ponto de decidir o pleito desse ano. É claro que a eleição se ganha com votos dentro das urnas, mas a rejeição é o maior empecilho para a conquista dos mesmos. Segundo um veterano político arcoense, hoje o fator que poderá decidir a eleição é justamente a rejeição. E pelo jeito, segundo informações repassadas à coluna, alguns candidatos terão que fazer milagre para convencer os eleitores de que não são ‘bichos de sete cabeças’.

Assuntando por Tadeu Nunes

Site: http://www.jornalcco.com.br/

Aurélio Tadeu Nunes de Sousa é  jornalista - Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela PUC Minas Arcos - e responsável pela coluna ‘Assuntando’.

Jornalista do Ano - Merito Empresarial 2012, 2013 e 2014; prêmio ‘Top of Mind’ 2012, 2013, 2014 e 2015; Medalha ‘Mérito Legislativo pela Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais’; ‘Medalha Marechal Deodoro da Fonseca’ e apresentador do programa ‘Bate Papo de Redação’, na Rádio Cidade.