Vende-se Apartamento

Assuntando 26/08/2017

Publicado em: 28 de agosto de 2017 às 08h52
Assuntando

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 26/08/2017) - Edição 1910

Jornalista Tadeu Nunes

Em queda... Conforme anunciado pelo jornal ‘CCO’, na  última edição, a receita da Prefeitura de Arcos sofreu uma queda nos últimos meses. A atual administração está usando a falta de grana para justificar os cortes de benefícios dos servidores. A ‘tesourada’ já foi dada em horas extras, 1/3 de gratificação, redução nos valores das diárias e até demissões.  
 
Receita milionária... Mesmo com a queda na arrecadação, conforme foi anunciado, a receita da Prefeitura de Arcos continua causando inveja na maioria dos municípios brasileiros. Em média, somente nesse ano, a Prefeitura já arrecadou mais de 7 milhões de reais por mês. Diante de tanta grana será necessário mesmo cortar horas extras dos garis? Durante a semana, esse colunista ouviu muitas reclamações de servidores da limpeza e de parentes que se queixam do corte de 100,00. Segundo eles, no final do mês, R$ 1,00 é muito dinheiro para quem ganha pouco.
 
A ‘velha’ tática... Usar a ‘crise’ para justificar a falta de investimentos ou realizações de obras é uma tática antiga dos governantes brasileiros, não estou dizendo que seja o caso de Arcos. Em 2015, em pleno crescimento da receita municipal, a administração cortou dos servidores os mesmos benefícios que ora foram retirados. A receita continuou crescendo no ano seguinte, porém pouco se viu em relação à realização de obras custeadas com recursos próprios da Prefeitura.

Muito grana... Os administradores arcoenses se acostumaram a ‘chorar de barriga cheia’, pelo menos é isso que se ouve de outros prefeitos. E não é que eles têm razão!? Somente no período de  2009 a julho de 2016 – arrecadações recordes - a Prefeitura de Arcos ‘embolsou’ mais de meio bilhão de reais. Naquele curto tempo, de um mês para o outro, a receita municipal subia mais que ‘leite na fervura’.

Já imaginou?... Quando tomou posse como prefeito de Arcos, em 2001, Lécio Rodrigues encontrou a prefeitura ‘inchada’ de funcionários contratados, equipamentos sucateados e uma montanha de dívida herdada da administração anterior, comandada pelo grupo político de Maurício Andrade. Durante o ano de 2001, a renda mensal da Prefeitura era de pouco mais de um milhão de reais. Hoje, a receita é de quase sete vezes maior.

Força tarefa (1)... Daqui a pouco, diante do crescente número de pedidos de investigação e abertura de processos contra agentes políticos de Arcos, o Ministério Público terá que convocar uma ‘força tarefa’.

Força tarefa (2)...Não tenho levantamento do número exato de processos contra políticos em Arcos, mas, desde  2016, muitas coisas chegaram ao MP. Pedido de cassação de vereador por sufrágio de votos, suspeita de fraude em licitação e execução de serviços e pedido de investigação contra a atual administração são alguns exemplos. O ex-prefeito de Arcos, Claudenir ‘Baiano’ de Melo, responde a processo e inquéritos desde que deixou o comando da Prefeitura. Segundo apurou a coluna junto ao site do TJMG, o ex-prefeito é réu em outros dois processos: permuta de lote entre Prefeitura e vereador e à contratação do show da ex-dupla ‘Rick e Renner’.
 
Força tarefa (3)... A sorte dos arcoenses é que, ao contrário da maioria dos municípios brasileiros, mesmo com tanto serviço, os representantes do Ministério Público têm se empenhado em apurar as denúncias que chegam aos seus gabinetes.

Sucesso (1)... O Baile de Gala, realizado no último dia 12, no salão nobre do Arcos Clube, repetiu o sucesso das edições anteriores. Desde a recepção, que contava com um belo painel, passando pela decoração, buffet, atração musical até os convidados, tudo de muito bom gosto. Parabéns aos organizadores, às patronesses e aos patronos que se desdobraram na organização afim de benefícios financeiros à Apae de Arcos.
 
Sucesso (2)... Outro evento que vem ganhando a simpatia e arrancando elogios do público é o ‘Circuito Gastronômico e Cultural de Arcos’. No último sábado,19, mais de 2000 pessoas estiveram no evento ‘saideira’, realizado no ‘lajão’, trecho 2 da Avenida Sanitária. Além de sucesso de público, o circuito contou com a participação de 9 bares, um aumento considerável se comparado ao ano anterior. O prato ‘Meu coração é seu’, criado pela Adore Comidaria, foi o grande vencedor. O Chefe de Cozinha Internacional Pedro Haddad, juntamente com sua esposa Mariana Moura, receberam o troféu entregue pela presidente da Associação Empresarial e Comercial, Neide Maximiano.
 
Sucesso (3)... O ‘Festival da Canção de Arcos’, que nos últimos anos ficou adormecido, voltou e com força total. Em entrevista ao ‘Bate Papo de Redação’, programa exibido pela Rádio Cidade 94,3 FM, a Secretária Municipal de Cultura Flávia Carvalho e o coordenador Serginho Garibaldi disseram que o número de letras musicais apresentadas superou todas as expectativas. “Foram 302 inscrições. Pessoas de diferentes regiões do Brasil apresentaram suas obras, inclusive compositores parceiros de cantores renomados, entre eles: Osvaldo Montenegro, Arnaldo Antunes, Zé Cabalero” – comentou Flávia.
 
Data marcada... O ‘Festival da Canção de Arcos’ acontecerá entre os dias 15 e 17 de setembro e o palco será a Casa de Cultura. Depois das inscrições, as composições passaram por uma avaliação criteriosa da comissão de jurados que classificaram as 30 melhores que serão apresentadas ao público concorrerão aos prêmios.


Debate... A direção da Rádio Cidade 94,3 FM, na última quarta-feira, 23, convidou o vereador Luiz Henrique Sabino e o Secretário Municipal de Governo Otávio Miranda para participarem do programa Debate. O objetivo é dar oportunidade aos dois agentes políticos de apresentarem suas versões sobre o assunto de denúncia que pipocou nas redes sociais nos últimos dias.

Respostas... O Secretário Otávio Miranda confirmou presença. Já o vereador Luiz Henrique justificou indisponibilidade de tempo. Segundo ele, o seu trabalho de médico plantonista o impede de estar presente no Debate. O programa ‘Debate’ irá ao ar domingo, às 11h30.


R$ 3,6 bi... O ‘Fundo para a Democracia” – não sei qual, mas com gastos de até 3 bilhões e 600 milhões de reais – inventado pelos ‘Deuses do Olimpo’, é uma vergonha, pra não dizer uma ‘cusparada’ na cara dos brasileiros. A falta de vergonha dos políticos que apoiam essa ‘farra’ extrapolou o imaginário. Mas esses ‘fanfarrões’ podem colocar as ‘barbas de molho’. O povo está enojado de política e cansado de custear políticos corruptos e seus cabos eleitorais,  boa parte destes, farinha do mesmo saco.

Assuntando por Tadeu Nunes

Site: http://www.jornalcco.com.br/

Aurélio Tadeu Nunes de Sousa é  jornalista - Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela PUC Minas Arcos - e responsável pela coluna ‘Assuntando’.

Jornalista do Ano - Merito Empresarial 2012, 2013 e 2014; prêmio ‘Top of Mind’ 2012, 2013, 2014 e 2015; Medalha ‘Mérito Legislativo pela Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais’; ‘Medalha Marechal Deodoro da Fonseca’ e apresentador do programa ‘Bate Papo de Redação’, na Rádio Cidade.