Vende-se Apartamento

Hipotireoidsmo na gravidez

Publicado em: 15 de janeiro de 2018 às 08h28
Saúde

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 06/01/2018) - Edição 1929

Dr. Tarcísio Narcísio Silva

O hipotireoidismo consiste na deficiência da produção dos hormônios da tireoide, chamados de T3 e T4. São importantes para o controle de todo o metabolismo tanto da gestante quanto do feto. Até por volta da 12ª semana de gestação, o feto depende dos hormônios da mãe para seu desenvolvimento, principalmente do sistema nervoso central. Por isso o controle dos hormônios tireoidianos da gestante é tão importante. Diferentes estudos apontam uma prevalência de hipotireoidismo variando entre 2,5 a 11% durante o primeiro trimestre de gestação. Em muitos casos, a alteração é transitória, decorrente da produção de hormônios da placenta que interferem com o funcionamento da tireoide. No entanto, algumas pacientes acabam necessitando tratamento por toda a vida.



Quais os riscos para a gestação?

Para a gestante, o hipotireoidismo não tratado da forma correta pode provocar alteração no peso, na pressão arterial, aumentar o risco de aborto e de hemorragias, provocar hipotonia uterina (enfraquecimento do útero no momento do parto, prejudicando as contrações uterinas), alterações do humor (ansiedade e depressão tanto durante a gravidez quanto no pós-parto), prejudicar a produção de leite.

Para o feto, pode interferir com o ganho de peso, alterar os batimentos cardíacos, provocar parto prematuro e sofrimento fetal. Após o nascimento, o hipotireoidismo da mãe não tratado adequadamente durante a gestação pode provocar na criança problemas no aprendizado e dificuldades escolares.

Como deve ser o tratamento?

O hipotireoidismo é tratado com a reposição de levotiroxina (T4), raramente sendo utilizado o T3. Mulheres grávidas geralmente necessitam de doses maiores de T4 para controlarem o hipotireoidismo; isso ocorre porque o hormônio ingerido precisa ser dividido entre a mãe e o feto. Mulheres que já apresentam o hipotireoidismo antes da gravidez são orientadas a procurarem o médico endocrinologista assim que a gravidez for confirmada. Quando a mulher descobre o problema após estar grávida, geralmente é o obstetra quem inicia o tratamento até a gestante passar pelo endocrinologista. Há a necessidade de urgência no controle da tireoide para se evitar os riscos citados.

Saúde por Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Médico Endocrinologista e Metabologista - CRM 36.468