Vende-se Apartamento

Intoxicação medicamentosa em idosos

Publicado em: 18 de junho de 2018 às 08h38
Saúde

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 09/06/2018) - Edição 1952

Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Uma das principais causas de internação hospitalar em idosos, evidenciada em diferentes estatísticas, corresponde à intoxicação por medicamentos. Até 10% da procura de idosos por unidades de emergência médica se deve a efeitos tóxicos de medicações, com grande parte dos casos evoluindo para morte.

 

Os idosos estão mais predispostos a se intoxicarem com medicamentos por várias razões:

· Normalmente já fazem uso de várias medicações para diversas patologias crônicas (diabetes, hipertensão, cardiopatias, artrite, laxantes, depressão, etc).
· Apresentam o metabolismo mais lento, fazendo com que as medicações fiquem mais tempo circulando no organismo até serem eliminadas.
· Muitos idosos apresentam problemas de visão ou de memória, fazendo com que confundam os horários das medicações de uso contínuo, troquem as medicações por outras que não deveriam usar ou até mesmo tomem medicamentos mais que o necessário.
· Alguns pacientes procuram vários médicos de diferentes especialidades, utilizando assim diversas medicações diferentes, com aumento do risco de interações e efeitos colaterais.
· É muito comum em nosso meio a automedicação, principalmente com analgésicos, antiinflamatórios e medicações ansiolíticas (diazepam, clonazepam, etc).

Sintomas da intoxicação medicamentosa:

Os sintomas podem ser os mais variados, dependendo das medicações em uso, da dose utilizada e das condições de saúde do paciente. Dor de cabeça, confusão mental, sonolência, tonturas, boca seca, obstipação intestinal, coceiras no corpo, sangramentos, visão embaçada, dores musculares, dor no peito, falta de ar, diarreia, diminuição da urina, palpitações, desmaios, convulsão, coma, dentre outros, podem ser os sintomas apresentados. Grande parte dos pacientes, no entanto, pode apresentar parada cardiorrespiratória como manifestação inicial, a maioria evoluindo para morte. É por isso que a prevenção é tão importante.

Dicas para prevenção da intoxicação medicamentosa:

1- Utilizar somente medicações prescritas pelo médico, evitando a automedicação
2- Prestar atenção nos horários e na quantidade de medicamento prescrito, seguindo rigorosamente a receita médica. Em caso de dúvida, nunca deixar de entrar em contato com o médico que prescreveu a medicação.
3- Tomar cuidado com o armazenamento das medicações. Nunca deixá-las expostas ao sol ou em lugares quentes.
4- Sempre conferir a data de validade das medicações.
5- Sempre que for prescrita uma determinada medicação, esperar o tempo necessário para que a medicação faça efeito; deve-se evitar ficar trocando de medicação ou de médico todo o tempo.
6- Nas consultas, sempre levar as receitas com todas as medicações em uso ou que foram utilizadas recentemente. Se não possuir as receitas, levar as caixas das medicações.
7- Nunca deixar de pedir orientações ao médico sobre os possíveis efeitos colaterais da medicação, tempo de tratamento, tempo para melhora dos sintomas, etc.
8- Os pacientes idosos deveriam ter um médico clínico de sua confiança para gerenciar seus problemas. O médico especialista deveria ser consultado apenas após a avaliação do médico clínico. Isso evita gastos desnecessários com consultas, exames e medicamentos especializados e previne intoxicação com medicamentos.

Saúde por Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Médico Endocrinologista e Metabologista - CRM 36.468