Vende-se Apartamento

Nossa fé em tempos de crise (PARTE 3)

Publicado em: 14 de dezembro de 2020 às 09h09
Identidade Presbiteriana

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 28/11/2020) - Edição 2079

Pastor Presbiteriano Éder Herique

A Palavra de Deus afirma que aqueles que vivem por Cristo serão perseguidos (2 Tm 3.12), que os cristãos sofrerão perseguição por causa da justiça (Mt 5.10) e que isto envolverá não apenas o sofrimento do corpo, mas também a difamação pessoal e moral (Mt 5.11).  Em meio à perseguição somos ensinados a guardar a Palavra de Deus (Jo 15.20) e à medida que a Igreja é perseguida, o Senhor a fortalece para permanecer inabalável (Ef 6.13). Em momentos difíceis, a mesma Igreja que sofre é também aquela que se encontra em posição de dar grande testemunho de Cristo!

Em Atos capítulo 8, a Igreja Primitiva passou por forte perseguição, um sofrimento físico, emocional e espiritual. No verso 1 o autor fala que a Igreja "sofria perseguição", num sentido que indica dor física. No verso 2 lemos que a Igreja "pranteava" a morte de Estêvão, ou seja, chorava com dor na alma, um sofrimento emocional. Por fim, no verso 3 vemos que Paulo "assolava" a Igreja, indica um sofrimento espiritual e curiosamente, esta palavra é a mesma registrada em João 10.10 para se referir a ação dos ladrões, assaltantes e mercenários que roubam, matam e destroem. Entretanto, em meio a essas perseguições e sofrimento, de alguma forma que não compreendemos, Deus produz valentia e perseverança nos seus filhos e abre largas portas para que Jesus se torne mais conhecido e mesmo com a perseguição da igreja, houve um crescimento do Evangelho, que se difundiu por meio da proclamação de Cristo (vs. 4), numerosas conversões (vs. 6), Deus mostrou sinais e maravilhas (vs. 7) e, por fim, vidas sendo transformadas (vs. 8).  Atos 8 é um texto que narra a poderosa intervenção de Deus em ambientes improváveis. Começa no verso primeiro com uma grande perseguição e termina no verso oito com uma grande alegria, em meio a grandes perseguições o Senhor tem produzido também grandes alegrias.

Em várias partes do mundo a Igreja de Cristo enfrenta restrição para existir e, às vezes, perseguição por partilhar a fé. Em outras, a pregação do evangelho é restrita, seja por barreiras políticas, linguísticas, culturais, climáticas, religiosas ou sociais. Também em nosso país, cristãos frequentemente experimentam pressões e críticas por se posicionarem biblicamente em várias questões. Para aqueles que andam e choram enquanto semeiam (Salmo 126.6), continuem a andar, chorar e semear, pois um dia o fruto da semente estará perante o Santo Cordeiro de Deus. Guarde a sua fé enquanto anda e chora. Não perca a alegria, a mansidão, a oração e a paz. E não deixe de semear mesmo no sofrimento, pois há promessa de frutos para os que semeiam na dor. Lembre-se que Deus não abandona sua igreja, porque ele está com seu povo e sempre protegerá seus filhos neste mundo.  

Identidade Presbiteriana por Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos

Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos
Avenida Governador Valadares, 248, Centro

Facebook: Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos        Instagram: @ipbarcos