Vende-se Apartamento

O charme dos estaduais

Publicado em: 05 de março de 2018 às 08h26
Coluna Esporte
O charme dos estaduais

O municipal de Arcos é um dos mais disputados de nossa região

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 03/03/2018) - Edição 1938

Marlon Santos

ALÔ, ARCOS! O tempo tem confirmado que realmente os campeonatos estaduais são o charme do calendário do futebol nacional, e isso ninguém pode questionar. O campeonato mineiro é um exemplo dessa confirmação, afinal, o nosso tradicional campeonato mineiro sempre revelou grandes jogadores para o futebol mundial. Obviamente que o derrotado irá desvalorizar o mineiro, e o vencedor sempre estará comemorando o título conquistado de forma ímpar. Quando a decisão envolve os “gigantes” do nosso futebol, ou seja, o Cruzeiro e Atlético em campo, a história ganha capítulos dramáticos. Derrotar o arquirrival em uma decisão é simplesmente uma glória, e o título é comemorado por todos os envolvidos, parecendo ser um sonho realizado. Ninguém pode questionar esta realidade, pois tudo é festa quando o adversário sucumbe à força do seu algoz. Lembro que na década de 1980, o Atlético reinou no território mineiro e o hexacampeonato foi a confirmação de sua superioridade. Em  1984, o Cruzeiro conseguiu quebrar a hegemonia atleticana, mesmo o título tendo sido decidido no tapetão. O América mineiro também sempre faz parte da história do mineiro, está sempre na disputa e consegue empolgar. As equipes do interior vislumbram a presença dos  times das capitais em sua cidade, o que proporciona momentos de muita alegria para todos os cidadãos e desportistas. Na verdade, os estaduais sempre serão questionados, porém, ninguém conseguiu cancelar os torneios, e a cada ano os regionais ganham novos capítulos. Na minha opinião, os estaduais já fazem parte da cultura do brasileiro; e quando se refere à cultura, é muito provável que  fiquem para sempre em nosso calendário. Não tem como negar que os regionais são altamente deficitários e que nada podem acrescentar nas finanças do clube, mas a rivalidade costuma ser mais forte que a questão financeira. Portanto, os regionais sempre irão estar presentes nas vidas dos desportistas e trazendo algo de novo para dentro do coração do torcedor, algo inimaginável.

 

Campeonato municipal

Os campeonatos municipais têm a mesma magia dos estaduais, pois envolvem a paixão por algum clube e o título sempre foi uma questão de honra. Em Pains, o clássico entre Associação e Pains; em Santo Antônio do Monte, o Flamengo e Nacional sempre mostram a força do futebol daquela cidade; em Lagoa da Prata está surgindo uma rivalidade entre o Praia Clube e Lagoa; e em Arcos, o “derby” entre Ypiranga e Associação sempre é aguardado com grande expectativa. Talvez os municipais sejam a força do interior, e sem eles o futebol de campo no interior estaria no ostracismo. Esse clássico praticamente deixa a cidade Arcos imobilizada, e o desportista costuma lotar os estádios. Já o Municipal de campo de Arcos é um dos mais disputados dentro e fora das quatro linhas, afinal, todos os envolvidos têm a expectativa de se tornarem campeões municipais. Concorda?

 

Campeões municipais

Apesar de ser disputado desde o ano 1990, o municipal teve poucos campeões. O Ypiranga reina absoluto com 13 conquistas; o Vila tem cinco troféus; o Associação foi campeão em quatro oportunidades; a equipe do Alvorada levantou a taça por duas vezes e o Santo Antônio, Social e Cazanga também foram campeões em uma única oportunidade. Isso demonstra que o nosso municipal sempre foi e sempre será um dos mais disputados de nossa região.

Coluna Esporte por Marlon Santos

E-mail: marlonsantos@jornalcco.com.br