Império Rural

O EVANGELHO E O SOFRIMENTO

(parte 1)

Publicado em: 22 de novembro de 2021 às 08h58
Identidade Presbiteriana

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 13 de novembro de 2021) Edição 2128

Lidar com o sofrimento é uma questão muito problemática para muitos cristãos, por ser um assunto que gera muitas dúvidas, discórdias, confusões e até mesmo uma radical rejeição deste tema. Infelizmente, existem cristãos que acreditam fielmente que pelo fato de Cristo ter sofrido em seu lugar e por serem "mais que vencedores", eles não deveriam sofrer. Por causa de uma compreensão errada, supõem que o sofrimento é obra uma maligna e a falta de fé, uma de suas causas.

Muitos vivem em conflitos por se esforçarem muito para ter um tipo de "fé imbatível" capaz de curar tudo e todos. Fazem jejuns e oram com sinceridade, porém, precisam enfrentar a realidade de doenças incuráveis que podem levar à morte. Há outros cristãos que até entendem que o sofrimento nessa vida é normal, mas vivem se perguntando o "por quê" e questionam a Deus por não conseguirem compreender o propósito do sofrimento. Há também os "especialistas em sofrimentos", que são aqueles que precipitadamente julgam toda a situação e logo acham as causas específicas, afirmando que o sofrimento "é retribuição divina", "é o diabo", ou "por causa dos pecados de outras pessoas".

No evangelho de João 9.2, os discípulos de Jesus questionaram sobre o motivo de um homem nascer cego, para eles, havia uma causa específica para o sofrimento e um pecado específico. Mas Jesus supreendentemente respondeu: "Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus." (vs. 3).

Aprendemos, portanto, que não é nosso papel encontrar as causas do sofrimento humano ou responder todas as questões da vida e devemos nos submeter a Deus, em obediência e humildade porque a Bíblia Sagrada nos ensina sobre esse tema, o evangelho menciona sobre o sofrimento e quero apresentar somente dois pontos:

1) O evangelho é uma mensagem que inclui sofrimento. Paulo descreve o evangelho em 1Coríntios 15.3-4 e o resume como a história da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo que morreu pelos nossos pecados" (1Co 15.3), ou seja, Cristo sofreu! Nesse sentido o evangelho é a história do sofrimento do nosso Salvador.

2) Temos um Deus que se compadece de nós quando sofremos. Por duas vezes o autor de Hebreus nos diz que Cristo pode nos socorrer e se compadecer por nós pelo fato de ter "sofrido" e ter sido "tentado" (Hb 2.18; 4.15), ou seja, o nosso Deus, Jesus Cristo, sofreu como nós, sabe exatamente o que sentimos e entende perfeitamente a nossa dor e fraqueza.

Sendo assim, a Bíblia Sagrada nos garante um maravilhoso consolo ao recorrermos ao Senhor Jesus em nossas piores horas. Nossa situação de dor e aflição não lhe é estranha e ele não é indiferente quanto ao que passamos. Deus está sempre no controle de tudo e sempre cuida de seus filhos.

Identidade Presbiteriana por Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos

Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos
Avenida Governador Valadares, 248, Centro

Facebook: Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos        Instagram: @ipbarcos