UNINTER

OS ATRIBUTOS DE DEUS

(Parte 3)

Publicado em: 16 de março de 2020 às 08h49
Identidade Presbiteriana

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 07/03/2020) - Edição 2041

Éder Henrique - Pastor Presbiteriano

O uso do termo luz na Escritura Sagrada é muito rico, sendo usado para descrever o próprio Deus e enfatizar a sua santidade e justiça. “Deus é luz, e não há nele treva nenhuma” (1 João 1.5). O Senhor é o “Pai das luzes” (Tiago 1.17), que está “coberto de luz como de um manto” (Salmo 104.2) e “habita em luz inacessível” (1Tm 6.16). A luz é relacionada também à salvação: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas; pelo contrário, terá a luz da vida (Jo 8. 12). “O SENHOR é a minha luz e a minha salvação” (Salmo 27.1). A atividade salvadora de Deus ilumina as trevas da calamidade e tribulação e dá vida, paz e alegria. O termo luz é também usado para descrever a revelação escrita de Deus, porque através da sagrada Escritura Sagrada aprendemos o que devemos crer para a salvação e viver de forma agradável a Deus. No Salmo 36: “Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz” (Sl 36.9). Em Provérbios 6: “Porque o mandamento é lâmpada, e a instrução, luz…” (Pv 6.23). No Salmo 43: “Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem” (Sl 43.3) e no Salmo 119: “A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples” (Sl 119.130). Deus, sem dúvida, precisa nos iluminar pelo seu Espírito para que sua Palavra seja eficaz. “Porque fazes resplandecer a minha lâmpada; o SENHOR, meu Deus, derrama luz nas minhas trevas” (Sl 18.28). Sendo assim, Deus é luz e por isso não está sujeito a qualquer limitação interna ou externa. A analogia apresentada na Bíblia Sagrada afirma que Deus é a origem e a fonte essencial de todo o universo físico. A Teologia compreende que a luz física e a espiritual, alteram a vida comum pela experiência diária e todos, sem exceção, estamos sob a ação da luz. Quando a Bíblia Sagrada afirma que Deus é luz, fica mais fácil compreender a imagem de Deus, que é indispensável à vida, onipresente, ou seja, Deus está em todos os lugares ao mesmo tempo, sendo interessante o porquê a Bíblia Sagrada o define o Deus Pai e o Deus Filho como luzes. Deus é luz inescurecível, ou seja, em Deus não há trevas nem variações de luminosidade. Diante d’ELE, por ser a fonte da luz, a iluminação é absoluta, e a possibilidade de perda, tropeço e ocultamento não existem. No mundo, o homem necessita tanto da luz física como da espiritual e sem Deus, que é a luz, a humanidade não percebe o mundo espiritual, não encontra o caminho da retidão e cairá, no abismo da perdição.

Identidade Presbiteriana por Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos

Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos
Avenida Governador Valadares, 248, Centro

Facebook: Igreja Presbiteriana do Brasil em Arcos        Instagram: @ipbarcos