SeSi

Período eleitoral

Publicado em: 29 de junho de 2020 às 08h52
Coluna Esporte

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 27/06/2020) - Edição 2057

Marlon Santos

ALÔ, ARCOS! Chegamos ao período eleitoral sem saber ao certo quando e como serão realizadas as eleições, para conhecermos os novos membros do executivo e posteriormente do Legislativo da cidade de Arcos. Estamos vivendo em um momento totalmente atípico, pois, se não tivéssemos na presença da pandemia do coronavírus, talvez os pretendentes aos cargos estariam nas ruas, esquinas e até mesmo teriam visitado a sua residência, mas, a história é totalmente diferente. Não se sabe ao certo se as eleições serão realizadas no dia 4 de outubro, 15 de novembro ou 6 de dezembro. Devemos ter uma definição desta possível data ainda neste mês, ou no mais tardar, no início de julho. Porém, sabe-se que teremos eleições e juntamente neste período acontecem os milagres financeiros, em que tudo parece que será resolvido com um toque de mágica. Apontar erros dos adversários é tão simples como "tirar um coelho da cartola" e se mostrar o perfeito é algo rotineiro. Uma época de apontar erros e ao mesmo tempo encontrar soluções inacreditáveis. O eleitor se torna vítima de promessas, no mínimo cômicas, vindas dos candidatos aos supóstos cargos. O ano de eleição é marcado pelos discursos calorosos e quanto mais se consegue prometer, melhor para o candidato, pois, o eleitor é um expectador assíduo que assiste a tudo sem entender o que está certo ou errado. Na verdade, é tudo um show, que tem como grande avaliador o cidadão comum, e isso aos poucos está se tornando uma realidade para os olhos e corações de todo ser humano.

 

No esporte

Este período afeta profundamente o esporte amador em geral, afinal, as promessas chegam a ser ridículas e quem acompanha de perto (que é o meu caso) fica perplexo com tamanha demagogia. Prometem geralmente aquilo que jamais conseguirão cumprir. Se tornam amantes fiéis do esporte, te admiram por tudo que vocês faz e continuam fazendo para manter a chama acesa, algo simplesmente ridículo. Obviamente que não se pode generalizar, mas, em sua maioria as histórias e argumentos são os mesmos, sem tirar nenhuma vírgula. Quem pratica ou acompanha o esporte em Arcos sabe do que estou me referindo e não deve se esquecer de outras épocas eleitorais que se passaram e que as promessas ficaram em segundo plano. Portanto, aos que praticam esporte, aos que realmente amam o esporte e aqueles que contribuem para que nosso esporte se mantenha vivo, fiquem atentos, pois é o momento de vocês elegerem quem realmente participa e convive com suas dificuldades e alegrias esportivas. Concorda?

 

Últimos anos

Tivemos anos para serem esquecidos, afinal o futebol de campo foi vítima do descaso do poder público e com isso, capítulos deprimentes foram escritos. O campeonato municipal da categoria de base foi esquecido e nossas crianças e adolescentes foram renegados. No futebol para adultos a contribuição foi mínima,  praticamente só o necessário para se praticar uma partida de futebol. Quase não se teve investimento esportivo para os clubes e pouco se fez para contribuir na realização dos campeonatos e com isso, os clubes de futebol lutam apenas para sobreviver e nada além disso. Um fato lamentável e que deve ser esquecido. Porém, quem tem que apagar esta página da história são os responsáveis pelo nosso futebol.

 

Atualização

Continua indefinido o futuro do futebol arcoense dentro e fora das quatro linhas. O Master 40+ ainda não tem projeção da continuidade do torneio. Já o sub-23, sequer tem data para iniciar, pois, envolve equipes de todas as cidades do centro oeste mineiro. O Campeonato Arcoense de futebol ainda poderá ser realizado, mas, com previsão para início no final do mês de setembro ou início de outubro.

 

Entre desejo e prudência: volta do público aos estádios no futebol europeu gera dúvidas

A ideia de permitir que os espectadores retornem aos estádios de futebol já está instalada nos grandes campeonatos europeus. Mas, apesar desse forte desejo, a prudência deverá falar mais alto nesse retorno do público, por conta da luta contra o coronavírus.

Na Itália, assim como na Alemanha e na Espanha, o futebol recomeçou com estádios vazios, com algumas equipes tentando compensar a ausência de torcedores com avatares de papelão, mensagens de apoio ou cantos pré-gravados.

Coluna Esporte por Marlon Santos

E-mail: marlonsantos@jornalcco.com.br