Mérito Empresarial

Retenção de líquidos

Publicado em: 25 de abril de 2018 às 14h30
Saúde

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 21/04/2018) - Edição 1945

Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Retenção de líquidos ou edema significa o acúmulo de líquidos em nosso corpo. As pessoas que apresentam este problema se queixam de edemas, também conhecidos como inchaços no corpo. O acúmulo de líquidos pode ser localizado (pés, pernas, abdome, mãos ou rosto) ou generalizado (isto é, em todo do corpo). Esses inchaços podem causar dor ou desconforto, dependendo da localização. Quando é generalizado, leva a um grande aumento do peso. Dependendo da causa do edema, vários órgãos podem ficar seriamente comprometidos, como o coração, pulmões, rins, glândulas e fígado. Por isso, toda forma de retenção de líquidos deve ser avaliada com cuidado para se descartar problemas sérios de saúde.

 

Quais as causas de edema?

Existem diversas causas de retenção de líquidos no corpo.
Problemas hormonais (tireoide, adrenal, prolactina, hormônio antidiurético, menopausa, ovários policísticos) são causas frequentes de inchaços, muitas vezes acompanhados de vários outros sintomas como fraqueza, alterações do humor, alterações da menstruação, pressão arterial alta ou baixa, dentre outras manifestações.

Doenças cardiovasculares (insuficiência cardíaca, problemas de circulação sanguínea), doenças do fígado, obesidade, desnutrição protéica, doenças intestinais, verminoses, doenças dos rins, diabetes descompensado, efeito de certos medicamentos e várias outras condições clínicas podem provocar inchaços que só regridem com o tratamento da causa específica.

Qual é o tratamento?
Todo paciente que se apresenta com edemas deve passar por uma avaliação clínica detalhada para se identificar a causa. Cada causa de edema é tratada de forma diferente. Um exame clínico cuidadoso e alguns exames laboratoriais permitem identificar rapidamente a causa do edema. O diagnóstico correto é a parte mais importante do tratamento. Algumas orientações são iguais para todos os pacientes, como evitar ingestão excessiva de sal e de alimentos gordurosos, praticar atividades físicas moderadas (dependendo da causa, exercícios devem ser evitados no início do tratamento). No caso dos obesos, a perda de peso ajuda a evitar a retenção de líquidos, melhorando o desconforto causado pelo excesso de líquidos.

Riscos do abuso de diuréticos
É muito comum pessoas que apresentam algum tipo de edema utilizarem por conta própria medicações diuréticas. Os diuréticos são medicamentos que estimulam os rins a excretarem água pela urina. No entanto, nem sempre o tratamento do edema deve se basear em uso de diuréticos. Aliás, o uso de diuréticos, dependendo da causa do edema, leva a uma piora na retenção de líquidos com o tempo. O abuso de diuréticos (muito comum entre mulheres que os utilizam para “perder peso”) pode desencadear problemas metabólicos como perda de potássio, diabetes, aumento de ácido úrico e de gorduras no sangue. O uso destas medicações deve ser orientado por médico após uma avaliação clínica adequada.

Saúde por Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Médico Endocrinologista e Metabologista - CRM 36.468