Vende-se Apartamento

181 já recebeu mais de 60 denúncias da cidade de Arcos em 2020

Publicada em: 22 de novembro de 2020 às 08h00
Arcos
Polícia

Em 2020, moradores de Arcos fizeram 63 denúncias ao Disque Denúncia 181, canal de comunicação direta da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), para que os cidadãos possam encaminhar denúncias anônimas de crimes e sinistros por meio de uma ligação telefônica gratuita para o número 181.

De acordo com a assessoria da Sejusp, de janeiro a outubro deste ano foram realizadas 63 denúncias ao DDU. O número, até então, é bem menor que o de denúncias realizadas em 2019 (108).

De 2007 a 2018, a população em Arcos realizou 815 denúncias, sendo uma média de 74 denúncias por ano. No município, os crimes mais denunciados foram os de tráfico de drogas e maus-tratos de animais. Em seguida estão os seguintes crimes: lesão corporal, cativeiro/captura e tráfico de animais, falta de vistoria de fiscalização em edificação comercial, comércio ilegal, entre outras naturezas criminais.

 

Denúncias são anônimas

O 181 Disque Denúncia Unificado (DDU) completou 13 anos no dia 10 de novembro, com quase 1 milhão de denúncias recebidas.

As chamadas são recebidas por uma central de atendimento unificada, que trabalha em regime de 24 horas para atender à população. Cada denúncia registrada é encaminhada para uma equipe de analistas composta por integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e, a partir daí, a denúncia é analisada e classificada de acordo com a unidade operacional da corporação responsável, que irá adotar as providências necessárias diante de cada crime denunciado.

O Disque Denúncia recebe todo tipo de informações sobre os seguintes crimes e sinistros: corrupção; estupro; furto; roubo; homicídios; porte/uso de drogas; tráfico de drogas; arrombamento; porte/posse ilegal de armas; sequestro; atividades ilícitas; comércio ilegal; maus-tratos de animais; crimes ambientais; foragidos ou procurados pela polícia; jogos de azar; roubo de carga; risco/perigo de explosão; necessidade de vistoria de fiscalização; desmate e outros.
Ao realizar a denúncia, a identidade do denunciante e as informações repassadas são preservadas. O informante não se identifica e sua ligação é mantida em sigilo absoluto, de acordo com o Decreto n°44.633/07. A central de denúncias funciona diariamente, 24h por dia, recebendo ligações de todo o Estado de Minas Gerais.