Vende-se Apartamento
Moradores de Arcos com mais de 90 anos e suas histórias

Aos 104 anos, Senhor Tino relata suas memórias

Publicada em: 21 de novembro de 2018 às 14h38
História de Arcos
Memória
Recortes do Tempo - Histórias de Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 17/11/2018) - Edição 1975

O famoso Senhor Faustino Azevedo, Senhor Tino, é muito conhecido em toda a cidade por sempre se assentar no alpendre de sua casa, que fica localizada à rua Getúlio Vargas, próxima a “Praça do Vivi”.

Senhor Tino recebeu a repórter do Jornal CCO na varanda de fundo da sua residência. Além dos seus belos pássaros que estavam ali, também havia no local dois banners que continham várias fotos que fazem parte de sua história, inclusive a de sua festa de 100 anos. A todo momento ele as observava e relembrava.

Senhor Faustino Azevedo, que é natural de Itapecerica – MG, nasceu em 27 de setembro de 1914, tendo assim, 104 anos. Foi casado por 64 anos com Maria José Dias de Azevedo (in memoria). Tem sete filhos, Geraldo Azevedo Dias, Ildebrando Dias de Azevedo, Valter José de Azevedo, Maria Azevedo, Ernane Azevedo Dias, Eduardo Azevedo Dias e Isabel Azevedo Moreira. Também tem 13 netos e 4 bisnetos.

Veio para Arcos aos 24 anos, para tentar a vida como comerciante de ovos. “O meu negócio era exportação de ovos, eu exportei muito ovo”, disse. De acordo com seu filho, Geraldo Azevedo, Sr. Tino buscava ovos nas roças que ficavam entorno da comunidade São Domingos e algumas pessoas também traziam para ele. Em Arcos, ele levava os ovos para a antiga estação ferroviária e de lá eles eram transportados no trem até o Rio de Janeiro.

Vereador Suplente de 1951 a 1954 - Faustino Azevedo também teve uma vida presente na política, sendo vereador suplente em Arcos de 1951 a 1954, de acordo com dados da Câmara Municipal. Em um cartão que contém sua história, feito em seu aniversário de 100 anos, está escrito que Senhor Tino era apaixonado por política e que seu maior incentivador para se tornar vereador era seu padrinho de casamento, Dr. João Vaz Sobrinho, que foi prefeito em Arcos de 1944 a 1945, primeira gestão, e de 1948 a 1951, em sua segunda gestão.
Em entrevista ao Jornal CCO, Sr. Tino disse que fazia parte do partido de João Vaz Sobrinho, o União Democrática Nacional (UDN), e que ficava muito admirado com os discursos que o ex-prefeito fazia.

Já atualmente, Sr. Tino tem uma grande admiração pelo ex-prefeito Claudenir José de Melo (Baiano): “Ele é uma pessoa que nunca me faz mal, porque tem gente que é maldosa. Ele me trata muito bem. Até almoçar comigo ele já almoçou”, comentou.

Senhor Tino na varanda de sua casa

 

Saúde aos 104 anos

Aos 104 anos, Sr. Tino tem uma saúde invejável para muitos jovens, pois não possui nenhuma doença crônica, como diabetes e hipertensão e, com isso, não precisa tomar nenhum medicamento controlado. “Graças a Deus eu tenho muita saúde. Não tomo nenhum medicamento”, disse.

Quando comentamos sobre sua saúde, com risos contou que não come nenhum tipo de verdura e que também não é fã de frutas: “Não como verdura de jeito nenhum. Gosto muito é de um pedacinho de carne, e ainda assim de porco”. De acordo com Vanderléa de Faria, que trabalha na casa do Sr. Tino há 16 anos, desde quando ela começou a trabalhar lá ele come as mesmas coisas, arroz, feijão, barrigada com carne de porco, farinha e molho de massa. Fora os doces, que segundo ela, Senhor Tino come o dia todo.

Devido à idade e a pequena dificuldade ao andar, Senhor Tino quase não sai de casa e hoje, já não fica muito assentado no alpendre de sua casa, por ser perigoso. Anualmente, ele sempre faz um check-up com o médico Dr. José Ovídio Vaz para observar a saúde.

Animais de Estimação

Durante toda a entrevista uma cachorrinha chamada Lupita, esteve deitada no sofá ao lado. Senhor Tino contou que ela sempre o acompanha por onde ele vai: “Tem muito tempo que eu tenho ela, até porque ela não sai na rua. Ela fica deitada nesse sofá, de noite ela gosta de assistir televisão”. Durante a conversa, Senhor Tino mostrou a repórter do Jornal CCO uma foto antiga, em que ele estava junto a um cachorro que ele já teve, que era caçador. Disse que admirava sua esperteza nas caças e que até hoje sente saudades.

Ele também tem em sua casa belos pássaros, Sabiá e Trinca-Ferro, que cantam o dia todo. Ele disse que atualmente tem poucos pássaros, mas que antigamente tinha mais.

“Ele é um exemplo de vida. Se a gente seguir o exemplo dele seria muito bom” – Elezir Araújo Couto Azevedo

A nora do Sr. Tino, Elezir Araújo Couto Azevedo, que estava presente durante a entrevista, disse que tem um carinho especial por ele, pois, perdeu seu pai muito cedo, e devido a isso, o tem como pai. Para ela, Sr. Tino é uma exemplo a ser seguido por todos: “Ele é um exemplo de vida. Se a gente seguir o exemplo dele seria muito bom. Porque ele nunca interferiu na vida de ninguém, ele sempre fica quietinho no canto dele. É muito tranquilo e não fica falando em morrer”, comentou.

Já para Vanderléa de Faria, que trabalha para o Senhor Tino há 16 anos, sempre foi muito prazeroso conviver com ele. “O Senhor Tino é uma pessoa maravilhosa. É calmo, nunca vi ele estressado e nem nervoso. É maravilhoso trabalhar aqui”, concluiu.