Mérito Empresarial
Ranking Brasileiro na 24ª Maratona Internacional de São Paulo

Arcoense quer presentear Arcos com a medalha

Publicada em: 04 de abril de 2018 às 13h34
Esporte
Arcoense quer presentear Arcos com a medalha

José Reis (de boné) com o tricampeão Marlon Gomes, na São Silvestre

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 31/03/2018) - Edição 1942

No próximo dia 8 de abril, o arcoense José dos Reis Gomes (Zé Reis maratonista), de 55 anos, irá participar da 24ª Maratona Internacional de São Paulo, que é considerada uma das mais importantes provas da América Latina. Na disputa, José dos Reis quer conquistar o ranking brasileiro, de 42,1km, e presentear – com a medalha – a cidade de Arcos, que completará 80 anos.

José dos Reis Gomes trabalha com jardinagem e é casado há 35 anos com Maria Aparecida de Oliveira Gomes, com quem teve dois filhos. Em entrevista ao Jornal CCO, Zé Reis falou um pouco de sua história no atletismo e de seu anseio de conseguir o ranking. “Eu estou muito confiante devido aos meus treinos. Tem 23 anos que eu participo. Comecei com 32 anos, então tem 23 anos de treinamento no esporte do atletismo”, conta.

Ele também é o primeiro maratonista de Arcos. Iniciou fazendo caminhadas e depois corridas de rua, até se tornar um maratonista. José dos Reis relembra que quando começou a praticar o atletismo, as pessoas do interior ainda não conheciam o esporte e muitas achavam estranho. “Naquela época as pessoas me viam correndo e falavam para eu ir trabalhar, sendo que eu já tinha trabalhado a noite toda e já estava correndo, enquanto a pessoa havia dormido a noite toda e ainda iria trabalhar”, relata.

 

Treinamento

Para praticar o atletismo é necessário muito empenho e dedicação. José dos Reis treina duas vezes por semana, de Arcos até Formiga, o que equivale a 60 km ida e volta, completando 120km por semana. Ele disse que não consegue treinar mais, devido ao seu trabalho, mas o tempo que disponibiliza é o suficiente para participar da corrida em São Paulo.

José dos Reis tem uma alimentação equilibrada, não toma bebidas alcoólicas, refrigerantes, não come lanches e nem outras comidas semelhantes. Toma muita água e tem uma alimentação simples, o que para ele é o essencial.   

 

Amor ao esporte

Para José dos Reis, o esporte é essencial, porque lhe proporciona saúde, bem-estar e o ajuda a esquecer dos problemas do dia a dia. “O esporte é tudo na vida, porque me faz bem, me mantém cada vez mais vivo. Vem ano e passa ano e eu estou vendo que meu desempenho está mantendo, o meu tempo nas corridas está o mesmo”, comentou.

Para ele, a vida cotidiana das pessoas, sem uma atividade física, tem provocado muitos males. “Hoje em dia o mundo exige muito da gente. Eu vejo os jovens de hoje e é uma correria, uma loucura para resolver as coisas; então a cabeça fica a mil, e isso prejudica um pouco a saúde”.

O esporte também já proporcionou a José Reis muitas viagens pelo Brasil, tendo disputado maratonas em todas as capitais brasileiras. Ele também costuma fazer três corridas durante o ano, e para encerrar participa da corrida de rua mais tradicional do Brasil, a São Silvestre, na qual correu pela 18ª vez.

 

Medalha será um presente para Arcos

José dos Reis já conquistou muitas medalhas. Ele relembrou que em 2016 ganhou em terceiro lugar no Circuito da Caixa em Brasília. Também ganhou em terceiro lugar na mesma disputa, porém na cidade de São Luís. Agora o seu anseio é conquistar a medalha na 24ª Maratona Internacional de São Paulo.

Atualmente José dos Reis disputa apenas em provas oficiais. Ele conta com o apoio de três empresas para conseguir fazer as viagens e disputar: Nordesta, Segmetra e Mobilar Arcos. Ele disse que anteriormente chegou a receber o apoio do governo municipal, porém, não conseguiu desta vez. Isso não o impede de querer dar este presente para a população de Arcos. “Essa prova agora de 2018 é um presente que eu quero dar para o povo de Arcos. Eu não sei se mais para frente eu vou continuar ou não, é só Deus quem sabe. Então, este é um presente que eu quero dar para Arcos pelos seus 80 anos. Quero ir, participar, ganhar a medalha da maratona internacional e conseguir o certificado do ranking 2018”, ressaltou.