Vende-se Apartamento

Arcos é a 40ª cidade com o melhor saldo de empregos gerados pelas MPEs no estado

Publicada em: 21 de fevereiro de 2018 às 08h43
Arcos

Crédito: http://jornalibia.com.br

Arcos é a 40ª cidade com o melhor saldo de empregos gerados pelas MPEs no estado

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 17/02/2018) - Edição 1936

Sebrae Minas – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – divulgou no dia 6 de fevereiro a classificação das cidades mineiras que registraram melhores saldos de empregos gerados pelas MPEs (Micro e Pequenas Empresas). A pesquisa foi feita pelo Sebrae por meio dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

No levantamento, que contou com todas as 853 cidades do estado e com 254 posições (devido algumas cidades terem tido o mesmo saldo de contratações), Arcos ficou entre as 50 que registraram os melhores saldos de empregos gerados pelas MPEs, ficando na 40ª (quadragésima) posição. De acordo com a pesquisa, no ano de 2017 as Micro e Pequenas Empresas do município geraram 3.621 contratações, 3.428 demissões, ficando com um saldo de 193 empregados.

Das cidades da região, apenas duas se encontram à frente de Arcos, sendo Divinópolis – na 18ª posição, com 18.162 admissões, 17.796 demissões e um saldo de 366 empregados – e a cidade de Lagoa da Prata, na 25ª posição, com 3.067 admissões, 2.801 demissões e um saldo de 266 empregados. Todos os números são referentes a 2017.

No levantamento, a cidade de Arcos classifica-se à frente de cidades como Formiga, que está na 66ª posição, com um saldo total de 123 contratados pelas MPEs; Piumhi, que está na 98ª posição, com um saldo de 75 contratados; Iguatama, que se encontra na 128ª, com saldo de 41 contratados; Pains, que está na 138ª posição, com saldo de 31 contratados.

Bom Despacho e Oliveira estão no vermelho, fazendo parte das cidades que registraram mais demissões que contratações. Bom Despacho está na 174ª posição, registrando em 2017, 3.566 admissões, 3.571 demissões, ficando com um saldo negativo de cinco contratações. Já a cidade de Oliveira, que tem um número de habitantes aproximado ao de Arcos, está na 233ª classificação, com 2.219 admissões, 2.322 demissões, finalizando com um saldo negativo de 103 contratações.

 

Ranking em Minas Gerais

Dentre as 853 cidades mineiras, Belo Horizonte, Betim e Uberlândia foram as que tiveram os melhores saldos de empregos gerados pelas Micro e Pequenas Empresas. A capital mineira tem o melhor desempenho, se colocando assim na primeira posição, com 196.716 admissões, 190.687 demissões, totalizando um saldo de 6.029 contratações. Este resultado colocou Belo Horizonte na terceira posição da lista das cidades onde as MPEs mais geram empregos no Brasil.

A cidade de Betim, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ficou na segunda posição em Minas, com saldo de 1.620 empregos. Nacionalmente o município ficou na 17ª posição. Outras cidades que também se destacaram no ranking foram Uberlândia, com saldo de 1.248 vagas, Patos de Minas (saldo de 934), Iturama (com saldo de 866) e Montes Claros (com 788).

Já as cidades com o pior desempenho na geração de emprego por meio das Micro e Pequenas Empresas são: Serra do Salitre, com saldo negativo de 433 vagas; Governador Valadares, com -303 vagas; Muriaé, com menos -292 vagas; Itabira, com -291 e Janaúba, com -275 vagas.

De acordo com o levantamento, o setor de serviços (20.258 vagas) foi o que concentrou mais que a metade dos empregos gerados pelas MPEs mineiras. Nesse setor as ocupações que tiveram a maior parte das vagas abertas pelas MPEs foram: alimentador de linha de produção (4.320 vagas), faxineiro (3.164 vagas), atendente de lojas e mercados (3.071 vagas), repositor de mercadorias (2.603 vagas) e servente de obras (2.570 vagas).

Assim como algumas ocupações registraram um maior número de vagas, outras registraram mais demissões, como as vagas de: Pedreiro (-2.171 vagas), gerente administrativo (-2.095 vagas), gerente comercial (-1.238 vagas), supervisor administrativo (-1.054 vagas) e gerente de loja e supermercado (-979 vagas).