Animalis

Arcos supera meta nacional de atualização de cadastros do Bolsa Família

Mas ainda existem famílias que mudaram de endereço e não informaram aos setores públicos

Publicada em: 30 de novembro de 2021 às 09h42
Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 20 de novembro de 2021) Edição 2129

Em outubro de 2021, havia em Arcos 1.411 famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF), sendo 4.027 pessoas diretamente beneficiadas pelo programa. Nesse mês, o número de pessoas beneficiárias equivalia a aproximadamente 9% da população total do Município, abrangendo 1063 famílias que, se não recebessem o benefício, estariam em condição de extrema pobreza.

Esses dados foram encaminhados ao CCO pela gestora do PBF do Município, Adriana Oliveira, nesta semana. Ela disse que a cobertura do programa foi de 101% em relação à estimativa de famílias pobres do Município. Ou seja, o Município alcançou a meta de atendimentos do programa.

É importante que todos que mudaram de endereço façam a atualização. “Precisamos aumentar a conscientização da população em vir atualizar os cadastros para, assim, evitar o bloqueio e cancelamento do benefício”, informa Adriana, lembrando que haverá mudança no programa [que será substituído pelo “Auxílio Brasil”].

A atualização do cadastro deve ser feita também nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “Estou com uma listagem muito grande de pessoas que mudaram de cidade, de endereço e que não foram ao Posto de Saúde atualizar. As pessoas precisam manter os endereços atualizados nos PSFs e a gente pede para as crianças não faltarem de aula. Ano que vem, quando normalizar a volta às aulas, eu creio que vai aumentar a verba”, disse.

Adriana Oliveira informou ao CCO que no início da atual gestão, que começou em janeiro de 2021, mesmo com a pandemia, a equipe da Secretaria continuou trabalhando – com as devidas medidas de proteção – para atualizar os cadastros. “Mesmo diante da pandemia, a gente manteve o serviço, fazendo atualizações, buscando os usuários e indo até eles através de cartas e visitas em domicílio, na zona rural. Sempre estamos buscando eles pra poder manter essa porcentagem boa para o Município”. No entanto, o sistema estava em manutenção e os números atualizados não eram publicados.  Agora, estão no sistema.

Foram inseridas no Cadastro Único, no Município, o total de 4.926 famílias, 3.517 famílias com cadastro atualizado, 3.503 famílias com renda de até ½ salário mínimo. Ainda segundo Adriana Oliveira, a taxa de atualização em média nacional é de 61,16%; no Município de Arcos está em 75,19%. “Com isso, o cadastro no Município está bem focalizado e atualizado, ou seja, a maioria das famílias cadastradas pertence ao público alvo do Cadastro Único”, relata, citando a informação que consta no sistema. “Reforçamos para que os usuários estejam sempre em dia com os critérios, para não perderem o benefício”.

De acordo com dados divulgados pelo Governo Federal, o Cadastro Único é a base de dados do Governo Federal onde estão registradas as informações socioeconômicas das famílias de baixa renda domiciliadas no território brasileiro, que são aquelas que possuem renda mensal de até ½ salário mínimo por pessoa.O governo federal utiliza os dados do Cadastro Único para conceder benefícios e serviços de programas sociais, como: Tarifa Social de Energia Elétrica, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Programa Bolsa Família, entre outros. Os dados do Cadastro Único também podem ser utilizados para o mapeamento das vulnerabilidades locais, o planejamento das ações e a seleção de beneficiários dos programas sociais geridos pelo município. No Portal do Ministério da Cidadania é descrito que a Taxa de Atualização Cadastral (TAC) é calculada dividindo o número de famílias cadastradas com renda mensal per capita de até ½ salário mínimo com cadastro atualizado pelo total de famílias cadastradas com renda mensal per capita de até ½ salário mínimo, multiplicado por cem.

Segundo Adriana, existem pessoas que, aparentemente, não precisam tanto dos benefícios e fazem as solicitações. “Eles passam as informações e a gente digita aqui e orienta que o Governo tem acesso a tudo”. Por outro lado, existem aquelas que de fato estão precisando e se sentem constrangidas em solicitar.

 

Secretário – Em Nota enviada ao CCO, o secretário municipal de Desenvolvimento e Integração Social, Sérgio Veloso, falou de sua satisfação com a equipe: “Gostaria de ressaltar o belo trabalho realizado pela equipe do Programa Bolsa Família, que desde o mês de janeiro deste ano vem trabalhando incansavelmente para que a meta determinada pelo Ministério do Desenvolvimento Social fosse alcançada. É importante destacar que o cumprimento das determinações do Governo Federal, além de impactar em mais pessoas beneficiadas em nosso Município, também propicia que o Município possa receber mais recursos do Governo Federal. Por razão, reforçando a fala da gestora do Programa Bolsa Família em nosso Município, Srª. Adriana Oliveira, gostaria de enfatizar a necessidade da população estar procurando a Secretaria de Desenvolvimento e Integração Social para realizar a atualização anual do cadastro para que as famílias beneficiadas não percam o benefício, por ser uma exigência do Governo Federal”, conclui.