Vende-se Apartamento
Moradores de Arcos com mais de 90 anos e suas histórias

Chico Bonifácio: saúde e disposição aos 97 anos

“O doutor da gente, conforme a doença, é você mesmo. Não pode ficar abusando das coisas. Se não pode, não pode!”, aconselha.

Publicada em: 26 de setembro de 2018 às 09h37
História de Arcos
Memória
Chico Bonifácio: saúde e disposição aos 97 anos

Chico Bonifácio tem 97 anos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 22/09/2018) - Edição 1967

 

Ele tem 97 anos, completa 98 ainda neste mês. Continua elegante e bem de saúde. Mantém hábitos como ir à padaria e fazer pequenas caminhadas nas proximidades de casa, e procura se alimentar da maneira correta.  

Francisco Gonçalves Vilela (popular “Chico Bonifácio”) teve seis filhos com a primeira esposa – José, João, Alaor, Avelar, Assuério e Giselda – e três com Marta dos Anjos Ferreira (Maurício, Jonas e Francisco). O casal está junto há 55 anos. Ao todo, são 18 netos, oito bisnetos e um tataraneto.   

Logo no início da entrevista ao CCO, ao justificar o apelido “Chico Bonifácio”, ele fez questão de ressaltar o amor pelo pai: José Bonifácio. “O exemplo do meu pai foi muito grande e eu acompanhei ele. Ele foi um homem fora do comum. Eu posso ter os meus defeitos, mas coisas impulsivas eu nunca pratiquei na minha vida”.

Para quem quer viver muito e ter qualidade de vida, mesmo com diabetes, ele aconselha: “O doutor da gente, conforme a doença, é você mesmo. Não pode ficar abusando das coisas. Se não pode, não pode! Pra viver bem e viver muito, tem que usar coisas que não te ofende. Se você for abusar das coisas, você sofre demais”.

O café é com adoçante, e ele gosta de biscoito escaldado e pão de sal, daquele pequeno. Na hora do almoço, não come arroz. Gosta de um pedacinho de carne, feijão, verduras e ovo frito. Ele também reconhece a importância da atividade física e mantém esse hábito. “Eu não paro, porque se eu parar uns dias eu não quero andar mais”, comenta. Outra dica é ter cuidado ao se locomover. “Faço questão de não cair e não me machucar. Sou cuidadoso”, diz, sorrindo.

Houve um tempo em que Sr. Chico tomava um “golinho de pinga” na hora do almoço, que era uma tradição em décadas passadas, “para abrir o apetite”, mas esse costume ele já abandonou. “Meu povo não deixa eu beber de jeito nenhum. Tem muito tempo que não bebo”, afirma, em tom de descontração.

Marta Ferreira é bastante cuidadosa com ele, assim como todos os filhos, proporcionando as consultas médicas regulares e todo o carinho que o Sr. Chico merece.