Vende-se Apartamento

Controlar estoque é fundamental para evitar prejuízos

Publicada em: 29 de fevereiro de 2016 às 10h25
Geral

Para quem possui uma empresa, das mais novas e inexperientes no mercado até aquelas que já estão consolidadas em sua área, é muito importante se precaver para evitar prejuízos, que podem colocar a saúde financeira do empreendimento em risco. Entre os principais setores de qualquer empresa está o estoque.

 

É necessário compreender que nessa parte ficam os produtos essenciais para que a empresa possa realizar suas atividades, seja de produção, seja de venda, com mais segurança e tranquilidade. As peças bem protegidas garantirão o sucesso e a satisfação dos clientes, mantendo a reputação da companhia como algo positivo e garantindo que os consumidores voltem a fazer negócio, além de conquistar novas parcelas do mercado.

 

Veja algumas dicas para manter a gestão de seu estoque em dia e com qualidade, protegendo seus lucros e finanças.

 

 

Analise a demanda

 

Um passo importante para gerir um estoque é analisar a demanda do mercado para aquele produto. Ou seja, ter uma ideia de quanto será vendido é muito importante para que você não perca ao desperdiçar muitos produtos que não foram vendidos ou ao deixar de vender porque foram produzidos em quantidade menor do que a solicitada pelos seus consumidores.

 

No entanto, é importante ter em mente que nem sempre o estoque deverá ser um número exato. Para alguns itens, é importante ter uma margem de segurança, para mais ou para menos, de acordo com o risco que é mantê-los em estoque por mais tempo. Por isso, o ideal é calcular a demanda de segurança de cada item, assim você não colocará em risco a sua produção ou o seu lucro.

 

 

Defina estoque mínimo

 

É importante também definir qual é o estoque mínimo de cada produto. Diversos livros, cursos ou até mesmo fórmulas do Excel podem ajudá-lo a chegar a esse número, facilitando sua vida no momento de adquirir, aumentar ou diminuir a sua produção, evitando o desperdício.

 

Entre os fatores que devem ser levados em consideração está o tempo em que um produto leva para ser vendido desde que chegou ao seu estoque até o momento em que ele chega nas mãos do cliente. Também deve ser computado o tempo que ele leva para chegar do fornecedor a sua empresa ou para ser produzido, de maneira que você possa deixar uma quantidade menor se este tempo for pequeno ou uma quantidade reserva se demorar muito - evitando perder a venda.

 

 

Escolha um modelo de reposição mais adequado

 

Todo estoque deve ser reposto e você deve escolher a melhor maneira de fazer isto. As duas mais comuns são a reposição contínua e a reposição agendada. Na primeira, mais indicada para produtos que costumam definir os lucros do seu negócio, o mais importante é que você não deixe faltar. Portanto, quando o item chega a um número mais baixo, ele já deve ser reposto.

 

No outro caso, essa reposição é agendada, ou seja, em dias já determinados você receberá em seu estoque mais itens daquele modelo. Esse caso é mais indicado para os produtos que representam uma parcela menor do seu lucro.

 

 

Proteja seu estoque

 

Um fator decisivo também diz respeito a maneira que você guarda seu estoque. Escolher a melhor maneira de guardar estes itens e organizá-los deixa o seu trabalho mais eficiente e evita perdas devido à negligência. Por isso, busque manter estes produtos em áreas protegidas e que ofereçam as condições ideais para sua manutenção.

 

Uma das maneiras de deixar seu estoque bem seguro é escolher armazená-lo dentro de galpões adequados para essa função. Existem empresas que oferecem o aluguel de galpões de diversos modelos, formatos e tamanhos, de acordo com a sua necessidade e o espaço disponível para a instalação da estrutura.