UNINTER
VALOR ADICIONADO FISCAL

Em 2018 Arcos teve uma das maiores movimentações econômicas da região

Movimentação econômica do município foi de R$1,6 bilhões. O número é provisório e a nota consolidada pode ser divulgada até o fim de dezembro

Publicada em: 27 de novembro de 2019 às 10h47
Arcos
Estatísticas

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em  23/11/2019) - Edição 2028

No dia 18 de outubro, a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF-MG) publicou a Resolução n° 5.306 de 17 de outubro de 2019, que divulga os números provisórios do VAF (Valor Adicionado Fiscal). O VAF é um indicador econômico utilizado pela Receita Estadual de Minas Gerais para calcular o índice de participação dos Municípios no repasse da receita do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI).

De acordo com a Secretaria de Estado Fazenda de Minas Gerais, a Declaração Anual do Movimento Econômico Fiscal (DAMEF/VAF) é utilizada para medir o volume da movimentação econômica ocorrida no município no último exercício. Ela corresponde ao valor que se acrescenta nas operações de entradas/saídas de mercadorias e/ou prestações de serviços de transporte e de comunicação em cada cidade.

Com a DAMEF/VAF, a Secretaria de Estado de Fazenda realiza a apuração do índice de participação que cada município mineiro terá no total da receita proveniente da arrecadação do ICMS e do IPI exportação. Quanto maior for o índice do município, maior será o valor a receber e a disponibilidade de recursos para investimentos públicos. 

 

VAF de Arcos

De acordo com os dados, a movimentação econômica de Arcos em 2018 foi de R$1,6 bilhão (R$1.619.427.413), sendo observada assim uma recuperação em relação ao ano anterior. O resultado divulgado é provisório e os municípios agora têm o prazo até o fim de dezembro para recorrer.

Conforme os números provisórios do VAF, R$1,6 bilhão giraram na economia de Arcos em 2018, contra R$1,4 bilhão (R$1.467.333.030) em 2017. O crescimento é de 10% no período analisado. Quanto ao índice do Valor Adicionado Fiscal, o município tinha registrado 0,37 na avaliação de 2017. Em 2018, o valor subiu para 0,38.

 

Uma das maiores movimentações econômicas da região

Analisando o valor da VAF, Arcos (população estimada de 40.092 habitantes) teve em 2018 a maior movimentação econômica em comparação a cinco cidades da região. De acordo com os dados, Lagoa da Prata (população estimada de 52.165 habitantes) teve uma movimentação econômica de R$1,1 bilhão (R$1.102.106.470) em 2018, havendo uma diferença de R$307 milhões a menos em comparação a Arcos.

Em seguida ficou a cidade de Formiga (população estimada de 67.683 habitantes), onde sua movimentação econômica provisória foi estipulada em R$766 milhões (R$766.842.728) em 2018. Em 2017 a estimativa de Formiga foi de R$753.079,924 milhões. A cidade de Piumhi (população estimada de 34.691habitantes) teve uma movimentação econômica de R$688 milhões (R$688.483.563) em 2018, valor acima do que o registrado em Bom Despacho (R$668 milhões) que tem uma população estimada em 50.605 habitantes. Em Pains (população estimada de 8.283 habitantes) a movimentação econômica foi de R$512.930.377 milhões. Veja no quadro abaixo:

 

VAF de Arcos chega a ultrapassar a de cidades com mais de 100 mil habitantes

Comparando a movimentação econômica provisória de Arcos com outras cidades apresentadas pela Secretaria de Estado de Fazenda, é possível observar que o valor chega a ser maior que o de algumas cidades com mais de 100 mil habitantes. A exemplo da cidade de Passos, que tem uma população estimada de 114.679 habitantes e que teve uma movimentação econômica de R$1,4 bilhões (R$1.409.168.834).

A cidade de Lavras, que tem uma população estimada em 103.773 habitantes, teve o número provisório de sua movimentação econômica estimado em R$1,1 bilhões (R$1.128.959.798). O mesmo se pode observar na cidade de Nova Serrana (população estimada em 102.693), que teve uma movimentação econômica de R$1.409.168.834 bilhões.