Vende-se Apartamento

Em pouco mais de 2 anos foram cometidas 14.911 infrações de trânsito em Arcos

Infração mais frequente no município é o ato de transitar com o veículo com excesso de peso – por eixo

Publicada em: 12 de junho de 2019 às 09h52
Arcos
Estatísticas

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 07/06/2019) - Edição 2004

Desde 2017 até o dia 14 de maio deste ano, foram cometidas 14.911 infrações de trânsito no município de Arcos. De acordo com a Assessoria de Imprensa do Detran/MG (Departamento de Trânsito de Minas Gerais), em 2017 foram notificadas 7.975 infrações no município, em 2018 ocorreram 5.655 infrações e em 2019, até o dia 14 de maio, já foram cometidas 1.281 infrações.

E ssas infrações envolvem todos os órgãos autuadores: Detran/MG (Departamento de Trânsito de Minas Gerais); DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito); PRF (Polícia Rodoviária Federal); e DEER/MG (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais).

Dos 14.911 autos de infrações ocorridos no município, 1.723 foram autuações de competência do Detran/MG e totalizam o valor de R$511 mil (R$511.178,17). Este valor é repassado diretamente para o caixa único do Estado, de acordo com o Detran. Das 1.723 autuações realizadas, 1.239 ocorreram no ano de 2017, o que gerou o valor de R$368 mil (R$368.595,24) para o estado, com as multas. Em 2018 foram feitas 477 autuações, gerando o valor de R$141 mil (R$141.378,38) com as multas; e em 2019, até o dia 14 de maio, houve sete autuações gerando um valor de R$1.204,55 com as multas. Veja no quadro acima:

 

De acordo com informações do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DEER/MG), do total de infrações ocorridas do ano de 2017 até abril deste ano, 10.125 são autuações de competência desse departamento. Juntas somam o valor de R$2,6 milhões (R$2.650.356,98).  

No ano de 2017, foram 5.454 autos de infração, no valor de R$1,3 milhão (R$1.373.099,67). Em 2018 ocorreram 4.031 autos de infração, no valor de R$1,08 milhão (R$1.085.567,97); e até abril deste ano foram 640 autos, no valor de R$191.689,34. Segundo a Assessoria de Imprensa do DEER, 95% do valor arrecadado com as multas são destinados ao Estado e são aplicados no FUNTRANS (Fundo Estadual de Desenvolvimento de Transportes) por meio do DEER, e 5% são destinados para a União e são aplicados no FUNSET (Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito).

Em contato com o Jornal CCO, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Trânsito) informou que não houve registro de infração em rodovia sob sua jurisdição em Arcos e a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que não atua no município.

 

Infrações mais cometidas

De acordo com o Detran, a infração que acontece com maior frequência no município é a de ‘Transitar com o veículo com excesso de peso – por eixo’. É considerada uma infração de natureza média (4 pontos). Em 2017 foram feitas 3.227 autuações sobre esta infração na cidade, em 2018 foram 2.179 autuações e em 2019 já foram feitas 157 autuações.

No ano de 2017, a segunda infração mais frequente foi de ‘Transitar com o veículo com excesso de peso (PBT/PBTC)’, com um total de 575 autuações. A terceira infração mais frequente foi ‘Deixar de efetuar registro de veículo em 30 dias, quando for transferir propriedade’ (565 autuações) e a quarta infração foi de ‘Dirigir veículo sem possuir CNH/ACC’ (497 autuações).

Em 2018 as infrações mais frequentes foram semelhantes ao ano anterior. Já em 2019, até o dia 14 de maio, a segunda maior infração cometida foi ‘Dirigir veículo sem CNH/PPD/ACC’, com um total de 155 autuações. A terceira infração mais autuada foi ‘Deixar de efetuar registro de veículo em 30 dias, quando for transferir a propriedade’, também com 155 autuações; e a quarta infração foi de ‘Conduzir veículo registrado que não esteja devidamente licenciado’ (116 autuações).

Municipalização do trânsito

Em entrevista concedida ao Jornal e Portal CCO, no dia 30 de abril, o prefeito Denilson Teixeira disse que o Governo Municipal está providenciando a Municipalização do Trânsito. Segundo ele, essa iniciativa permitirá que os valores das multas aplicadas em Arcos sejam destinados ao Município, e não mais para o Estado. Será criado um departamento de Trânsito e os agentes ficarão responsáveis pela fiscalização.