Vende-se Apartamento

Futuro presidente da ACE investirá em projetos inovadores

“Queremos ampliar e fortalecer a ACE”, enfatiza o presidente eleito

Publicada em: 13 de dezembro de 2017 às 08h19
Arcos
Futuro presidente da ACE investirá em projetos inovadores

Ivis Andrade será o presidente da ACE a partir de 2018

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 09/12/2017) - Edição 1926

O empresário Ivis Andrade foi eleito presidente da ACE (Associação Comercial e Empresarial de Arcos) no dia 29 de novembro. A empresária Neide Maximiano, atual presidente da ACE e da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), foi reeleita presidente da CDL. Não houve chapa concorrente e a eleição aconteceu por aclamação. Eles estarão à frente das duas entidades no triênio 2018/2020.

Em entrevista ao CCO na última segunda-feira (04), Ivis Andrade falou de suas propostas.  O futuro presidente da ACE é natural de Lavras, tem 33 anos e mora em Arcos há aproximadamente 15 anos, desde quando veio cursar a graduação em Sistemas de Informação na PUC.  No último período de faculdade, iniciou os trabalhos como autônomo na área de desenvolvimento de sites e sistemas para Internet. Foi assim que surgiu a empresa dele, inicialmente Expand Web, e depois a agência de publicidade e propaganda Expand.

Em 2008 filiou-se à ACE. Na gestão 2013/2015, do empresário Ivan Fontes, foi suplente do Conselho Fiscal. Na atual gestão, é fiscal efetivo na ACE e também na CDL.

A convite da presidente Neide Maximiano, Ivis passou a companhar de perto os trabalhos desenvolvidos e a assessorar no que fosse solicitado. Desde então, vivenciando a rotina das entidades de classe, foi despertado pelo desejo de ser presidente da ACE e teve o apoio irrestrito de Neide.

Diretoria

Ivis destaca que a nova diretoria foi “escolhida a dedo”. “A mesma diretoria da ACE é da CDL, pra evitar excesso de divergências de ideias e não se chegar a lugar nenhum. São pessoas que já entraram sabendo o que vão fazer”, relata. Diretores experientes, que estão há mais de 20 anos na entidade, e também novos diretores, inclusive jovens, vão trabalhar em parceria. Nenhum diretor é remunerado.

Planejamento para 2018

Ao assumir o cargo, em 2018, a primeira iniciativa de Ivis Andrade será o agendamento de uma reunião com os associados. Ele quer ouvir os anseios, pontos positivos e negativos, antes de apresentar suas propostas já elaboradas, mas que serão adaptadas com as sugestões. Ainda em janeiro, será montando um planejamento para todo o ano de 2018, com as datas de todos os eventos, campanhas, cursos e outras ações.

O futuro presidente também tem projetos para a EFG (Escola de Formação Gerencial)-Sebrae, mantida pela ACE/CDL, e dará sequência às iniciativas da atual gestão e também de outras. “Vamos melhorar o que já existe e criar novos projetos”, informa e ressalta que a associação comercial não é um órgão fiscalizador contra os empresários, mas sim, uma entidade para ajudá-los na profissionalização – com cursos, treinamentos e outras propostas. Dentre os novos projetos estão a Feira de Mineração e o Liquida Arcos.

A importância do investimento no treinamento dos funcionários

Sobre as queixas referentes à má qualidade do atendimento em alguns estabelecimentos comerciais de Arcos, Ivis Andrade destaca que isso pode ser resolvido com treinamento. “Temos que criar essa cultura de que o investimento em educação/treinamento não deve ser optativo, deve entrar no planejamento anual da empresa”, orienta. A ACE tem uma sala de treinamentos devidamente equipada, e conta com a parceria do Sebrae.

Situação financeira estabilizada

A ACE e a CDL, embora estejam bem localizadas, na avenida Magalhães Pinto em frente ao Terminal Rodoviário, não têm sede própria. Mesmo com a despesa de aluguel e com alguns associados inadimplentes, segundo Ivis Andrade, a situação financeira é estabilizada e os pagamentos estão em dia.

Ao finalizar a entrevista, o presidente eleito afirmou: “Os associados podem esperar um triênio que vai ser diferenciado, principalmente na questão de projetos inovadores para trazer investidores para Arcos. Também vamos mostrar mais o comércio e a indústria de Arcos. Queremos ampliar e fortalecer a ACE. Podem esperar, inclusive, a criação de startups, para trazer recursos tecnológicos, empresas de aplicativos, de softwares, para alavancar o que falta pra gente”, conclui.

Ivis Andrade também pretende mostrar aos associados que as pesquisas de mercado realizadas, por exemplo, para o Mérito Empresarial, são importantes pra eles. Dados como preferências dos clientes, dentre outros, são indicadores que podem ajudar a melhorar os negócios, assim como a criação de indicadores a partir dos quais é possível mensurar crescimento ou queda nas vendas e avaliar as medidas adotadas.

 

“Temos que criar essa cultura de que o investimento em educação/treinamento não deve ser optativo, deve entrar no planejamento anual da empresa” Ivis Andrade, futuro presidente da ACE