Vende-se Apartamento

Interdição do Parque Aquático: Regional de Saúde realiza rastreamento para análise de carrapatos

O parque está interditado há quase dois meses e a medida é preventiva. Os carrapatos coletados durante o arrasto serão encaminhados à Funed para análise

Publicada em: 11 de outubro de 2018 às 16h53
Saúde
Meio Ambiente

A Gerência Regional de Saúde realizou nesta quarta-feira (10) um trabalho de arrasto no Parque Aquático Municipal Adriano Carlos de Oliveira. A ação consiste em uma varredura na área de pastagem do local para coleta de carrapatos. As amostras foram enviadas para a Fundação Ezequiel Dias, onde serão analisadas as espécies que circulam no parque.

O Parque Aquático foi interditado há quase dois meses, medida preventiva adotada pela Administração após a Vigilância Epidemiológica verificar a presença de capivaras e uma infestação de carrapatos no local, inclusive o carrapato estrela. As capivaras são hospedeiras da bactéria causadora da febre maculosa e um dos principais hospedeiros do carrapato estrela, transmissor da doença. No município de Arcos não há registro de casos de febre maculosa e a medida adotada pelo Governo visa otimizar ações preventivas da Secretaria Municipal de Saúde como as realizadas no parque nesta quarta-feira.

Agentes de Endemias foram treinados para auxiliarem nos trabalhos desenvolvidos pelo técnico em Epidemiologia Ontológica, Parasitologia, Malacologia e Primatologia da Gerência Regional de Saúde, Robson Barbosa. Segundo Robson, os carrapatos coletados serão analisados em detalhes pela Funed. “No chamado arrasto para coleta dos carrapatos conseguimos alguns exemplares. Encontramos e coletamos carrapatos apenas na área de pastagem, onde há presença de capivaras. Mas constatamos que o índice populacional do vetor está baixo, o que é um bom indicador para possibilitar a liberação do Parque o quanto antes”, ressaltou.

De acordo com o coordenador da Epidemiologia, Tiago Carvalho, as medidas de liberação do Parque estão sendo tomadas. “Aguardaremos os resultados das análises pela Funed, mas já estamos dando andamento nas medidas para liberação do Parque. Na semana do dia 22 ao dia 26 de outubro, representantes da Regional de Saúde estarão novamente em Arcos e farão coleta de soro de animais nas fazendas próximas a localidade para realização de exames com intuito de identificarem a presença ou não de bactéria da febre maculosa nestes animais. E todas as demais providências, como placas de advertência contendo dicas de como prevenir a febre maculosa já estão sendo produzidas. Acreditamos que em questão de semanas o parque já esteja novamente aberto à população”, concluiu.