Vende-se Apartamento

Nova ETE tem previsão para entrar em funcionamento neste mês de fevereiro

A nova Estação de Tratamento de Esgoto foi inaugurada em 2018, mas ainda não está funcionando, devido a problemas apresentados na execução da obra

Publicada em: 12 de fevereiro de 2020 às 13h54
Arcos
Meio Ambiente

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 08/02/2020) - Edição 2038

A Nova ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), cuja obra foi iniciada em 2013 e inaugurada e entregue ao Município pela Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) em maio de 2018, ainda não está em funcionamento devido a vários problemas que foram apresentados na execução da obra desde o início.

Em entrevista ao Jornal CCO em fevereiro de 2019, Robson Correa, secretário de Meio Ambiente e Agricultura, explicou que a obra, que ficou em mais de R$20 milhões, teve sua inauguração marcada pela própria Codevasf e foi apenas um ato simbólico, porque o evento foi realizado antes mesmo de se ter a licença de operação do órgão ambiental. Havia apenas a licença para realização de testes.

Após ser emitida a licença de operação junto à Supram (Superintendência Regional de Meio Ambiente), em maio de 2019 a operação na ETE foi iniciada. Logo nos primeiros dias, um dos motores das bombas apresentou problemas, tendo em vista que devido à demora na execução da obra, vários equipamentos, incluindo as bombas, já estavam com a garantia vencida. Além desse problema, a Secretaria de Meio Ambiente detectou vários outros problemas estruturais que impossibilitaram a operação da estação.

O prefeito Denilson Teixeira chegou a ir até Brasília em busca de soluções para os problemas. Uma equipe da Codevasf chegou a vir a Arcos, porém, não apresentou nenhuma solução. A Administração Municipal também chegou a protocolar uma denúncia contra a Codevasf pelo procedimento irregular que prejudicou o Município.

 

Medidas tomadas

Tendo em vista que após essas ações, a nova ETE ainda não entrou em operação, o Jornal CCO entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura para saber quais serão os novos procedimentos para que a Estação de Tratamento de Esgoto entre em funcionamento.

Em resposta, por meio da Assessoria, o secretário de Meio Ambiente, Robson Correa, informou que a previsão para o funcionamento da nova ETE é para este mês de fevereiro. Ele explicou que ainda estão acontecendo problemas de bombeamento e problemas estruturais, que já estão sendo sanados com recursos do próprio município, com a intenção de cobrar da Codevasf esses valores. Os gastos para a instalação do sistema de bombeamento ficaram em torno de R$150 mil. Segundo ele, com relação aos problemas de bombeamento, a Codevasf ainda não comunicou oficialmente se irá ou não assumir os custos. Quanto aos problemas estruturais, a Codevasf está avaliando as situações, porém, não há uma data prevista para resolução.

 

Antiga Estação de Tratamento de Esgoto

Em relação à antiga ETE, questionamos se seu funcionamento é satisfatório e se o problema do mau cheiro continua. O secretário disse que a ETE apresenta os problemas já conhecidos, em função da falta de manutenção ao longo dos anos, principalmente por não ter sido realizada a limpeza das lagoas com a retirada do material depositado no fundo da mesma. Também disse que os servidores trabalham diariamente na antiga ETE, fazendo a retirada do lodo gerado nas lagoas e a aplicação de bactérias para se amenizar a geração de odor.