Zé Neca veterinária

População questiona se grandes indústrias têm contribuído no enfrentamento à Covid-19 em Arcos

O Jornal CCO entrou em contato com 11 empresas e instituições

Publicada em: 03 de abril de 2021 às 08h00
Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 27/03/2021) - Edição 2095

Com a pandemia de Covid-19, a situação de calamidade na saúde pública tornou-se ainda mais evidente em Arcos e em todo país. No Município tem poucos ventiladores mecânicos (respiradores), faltam leitos de internação, tem poucos aparelhos de aferir pressão e também tem a urgente necessidade de leitos de UTI. Diante desse caos, o que as grandes indústrias e instituições têm feito para ajudar a população neste momento tão difícil? Esse questionamento é feito por muitos cidadãos nas redes sociais. Veja um deles: "Momentos preocupantes para a nossa cidade. Os números de contaminados por Covid têm aumentado diariamente; e como nós cidadãos Arcoenses sabemos que não temos uma estrutura de alta complexidade na saúde do município, não adianta atirar pedras e tumultuar neste momento! Sabe o que mais me indigna? É saber que temos grandes empresas, onde até seus funcionários estão passando por momentos dramáticos, e as Direções das mesmas não se tocam para fazerem um rateio entre elas e ofertarem para nossa cidade um CTI completo. Seria digno, humano e sensato, pois todos seriam beneficiados e tranquilizados para receberem um tratamento à altura de que todo ser humano merece", escreveu um internauta. Tendo em vista esses pedidos, o Jornal CCO entrou em contato com sete indústrias de grande porte, duas cooperativas de saúde e duas cooperativas de crédito para saber quais foram suas contribuições até o momento. Apenas duas indústrias e duas cooperativas de crédito nos responderam.

 

 

Sicoob União Centro Oeste

Em resposta ao CCO, a agente administrativo II Ana Paula Guimarães Silva informou que a cooperativa vem contribuindo desde abril de 2020. Nessa data, o Sicoob doou R$150 mil para o sistema de saúde em Arcos, Pains e Vila Costina, com o intuito de cooperar com o combate à Covid.

No mês de maio/2020, a cooperativa, em parceria com o IFMG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais), doou 60 protetores faciais para a Secretaria de Saúde de Pains e 180 para a de Arcos. Em fevereiro deste ano, após uma solicitação do prefeito, foi feita a doação de 500 testes rápidos de Covid-19 para o Sistema de Saúde de Arcos, com o intuito de somar forças no combate à pandemia. O valor total da doação foi de R$19.950,00.

Ana Paula disse que a cooperativa tem como um de seus princípios o interesse pela comunidade. Portanto, sempre que possível ela irá desenvolver ações que visam cooperar com o combate à pandemia na cidade. "Não podemos dar as mãos, mas podemos unir nossas atitudes e fazer a diferença", disse.

 

Sicoob Arcomcredi

A cooperativa Sicoob Arcomcredi já realizou neste ano a doação de testes de Covid-19 para o Município, após a solicitação do prefeito. Eles informaram que pretendem continuar ajudando e que dependerá da solicitação e das condições da cooperativa para realizar novas ações.

 

Mineração Belocal (LHOIST)

A Mineração Belocal doou: máscaras, óculos de proteção e termômetro para o Hospital São José; termômetros para a Santa Casa; sanitização das vias da cidade; mais de duas toneladas de alimentos destinadas à Secretaria de Integração Social; 4 mil cestas básicas ao Comitê de Enfrentamento à Covid-19, para a distribuição às famílias em situação de vulnerabilidade. "Nossa maior preocupação é com a saúde e segurança de todos, por isso, buscamos apoiar todas as regiões em que temos atuação, auxiliando no combate e na prevenção à Covid-19".

 

 

Cazanga

O Grupo Cazanga informou, por meio de sua Assessoria de Comunicação, que vem realizando as seguintes contribuições para o Município, em combate à pandemia: doações de cestas (financeira e básica) para famílias carentes; contribuições para tratamentos médicos e cirurgias para quem está precisando; doação de agasalhos, sapatos, produtos para higiene pessoal; doação de álcool; contribuição financeira para reforma da Santa Casa; doações de testes de Covid para a Santa Casa de Arcos e para a Prefeitura; doação de EPIs (macacão impermeável) para os hospitais São José e Santa Casa; e disponibilização de caminhão pipa (água e hipoclorito de sódio) para desinfecção das vias urbanas da cidade. Todas as contribuições realizadas totalizam o valor aproximado de R$65 mil.
Eles informaram que, recentemente, o prefeito solicitou doação de computadores para ceder às crianças com aulas remotas, mas que a empresa não dispunha do produto. Também foi solicitada a doação de testes de Covid-19 e a empresa conseguiu comprar e doar. Doaram, ainda, material para a construção do estacionamento nos fundos da Santa Casa.
A assessoria ressaltou que pretende continuar contribuindo, uma vez que a empresa dispõe de uma verba mensal que é destinada a ações sociais para o Município e, com a pandemia, esse valor foi aumentado.

 

Não se manifestaram:

Quanto às demais empresas que não responderam aos questionamentos, apenas a cooperativa Unicred e  a CRH  retornaram ao CCO para dizer que não iriam se manifestar sobre o assunto.

 

Outras doações

Em entrevista ao Jornal CCO na última terça-feira (13), o prefeito Claudenir José de Melo citou o nome de outras empresas e entidades que estão contribuindo com o custeio das despesas da obra de acesso ao novo bloco cirúrgico da Santa Casa, pela rua Messias Macedo, onde será instalado, temporariamente, o CTI (Centro de Terapia Intensiva) e a enfermaria para pacientes com Covid-19. São elas: Lar Pousada dos Bertos, que doou roupas de cama; a CSN, que está doando transporte de brita e está custeando a parte elétrica; a Franco Engenharia e Júlio Cardoso, que estão colaborando com transporte; Jamir Franco, que está colaborando com caminhões para realizar o serviço que for necessário; e a Arcomáquinas, que doou testes de Covid-19.