Vende-se Apartamento

PROEB: Alunos do ensino médio em Arcos foram avaliados com desempenho baixo e intermediário

Publicada em: 12 de setembro de 2018 às 09h02
Educação
PROEB: Alunos do ensino médio em Arcos foram avaliados com desempenho baixo e intermediário

Foto ilustrativa

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 08/09/2018) - Edição 1965

 

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd), divulgou o resultado do PROEB (Programa de Avaliação da Rede Pública Básica) e do PROALFA (Programa de Avaliação da Alfabetização), referentes ao ano de 2017. As informações estão disponíveis no site do SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação de Equidade da Educação Pública. Nesta edição do Jornal CCO, publicaremos o resultado do PROEB, programa que avalia o desempenho das escolas estaduais.

O estado de Minas Gerais busca, por meio do PROEB, produzir diagnósticos sobre o desempenho dos estudantes nas áreas de conhecimento avaliadas, para que sejam realizadas ações que visem melhorar a qualidade da educação do município, quando necessário. Ainda de acordo com as justificativas o SIMAVE, o intuito é acompanhar a melhoria da qualidade do ensino ofertado em sua rede.

Em 2017 o programa avaliou os estudantes do 7° ano (antiga 6ª série) do ensino fundamental e do 1° ano e 3° ano do ensino médio, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. Em Arcos as escolas avaliadas foram: Escola Estadual Dona Maricota Pinto, Escola Estadual da Vila Boa Vista, Escola Estadual Berenice de Magalhães Pinto, Escola Estadual José Geraldo de Melo e Escola Estadual Yolanda Jovino Vaz.

 

Resultados do 7° ano: Escola ‘Yolanda’ se destaca 

Em análise aos dados disponibilizados pelo SIMAVE, a escola estadual Yolanda Jovino Vaz obteve a melhor média (257,7) na avaliação de Língua Portuguesa, onde 38,9% dos alunos obtiveram um desempenho avançado. A média, que é maior que a registrada no ano de 2015 (247,0), também se posiciona acima da média da Superintendência Regional de Ensino de Divinópolis (SRE), que é de 239,8, e da média nacional (226,8).

O diretor, Hélio Borges, disse que a classificação resulta de um trabalho com foco na aprendizagem dos alunos, fazendo com que eles se sintam bem na escola. “Aqui nós temos isso: professores que abraçam a causa da escola. Assim o resultado vem”, disse.

A escola estadual Yolanda Jovino Vaz ficou em segundo lugar na disciplina de matemática, registrando uma média de 255,7, onde 48,6% dos alunos obteve o desempenho considerado recomendado. O primeiro lugar na disciplina de matemática foi conquistado pelos alunos da escola estadual José Geraldo de Melo, registrando uma média de 256,6, porém, o resultado foi abaixo que o do ano de 2015, quando os alunos obtiveram 305,7 de média. Naquele ano, 76,2% dos alunos foram avaliados com o desempenho recomendado e 14,3 com desempenho avançado.

Em terceiro lugar na disciplina de Matemática ficou a escola da Vila Boa Vista, com uma média de 250,9. Já na disciplina de Língua Portuguesa, a unidade de ensino ficou em segundo lugar, com a média de 257,2.

A escola estadual Dona Maricota Pinto obteve média de 223,8 na disciplina de Língua Portuguesa (4º lugar) e 223,7 na disciplina de Matemática (também 4º lugar).

Resultados do 1° e 3° ano do ensino médio

No 1° ano do ensino médio, os alunos que mais se destacaram na disciplina de Língua Portuguesa foram os alunos da escola estadual José Geraldo de Melo, que obtiveram a média de 285,7, nota um pouco menor que a registrada em 2015 (300,8). Em segundo lugar ficou a escola estadual da Vila Boa Vista, com a média de 271,0. A escola estadual Berenice de Magalhães Pinto ficou em terceiro lugar, com média de 253,5, ficando assim, abaixo da média da Superintendência Regional de Ensino de Divinópolis – SRE para Língua Portuguesa (260,7). A maior parte dos alunos (44,6%) foram avaliados com baixo desempenho.

Em relação à disciplina de Matemática, o 1° ano do ensino médio com a melhor nota foi o da escola estadual da Vila Boa Vista, que registrou a média de 276,4. Em contrapartida, em análise aos dados do PROEB, 49,3% dos alunos foram avaliados com baixo desempenho e 43,2% com desempenho intermediário.

A segunda colocação na disciplina de matemática ficou para a escola estadual José Geraldo de Melo, com a média de 262,0, ficando assim, abaixo da média da SRE de Divinópolis (263,4). Em seguida, a escola estadual Dona Berenice de Magalhães Pinto, que registrou a média de 253,8, onde 68,2% dos alunos foram avaliados com desempenho baixo.

Já no 3° ano do ensino médio, a melhor média em relação à disciplina de Língua Portuguesa foi da escola estadual José Geraldo de Melo (297,1), porém, 52,4% dos alunos foram avaliados com desempenho intermediário. Já na disciplina de matemática, a escola ficou em último lugar, com média de 267,9: abaixo da SRE de Divinópolis (279,4) e da média estadual (268,3).

A escola estadual da Vila Boa Vista ficou com a segunda melhor média na disciplina de Língua Portuguesa (291,8) e com a melhor média na disciplina de Matemática (296,4). A escola estadual Berenice de Magalhães Pinto registrou na disciplina de Língua Portuguesa a terceira melhor média, de 274,2, ficando abaixo da média da SRE de Divinópolis (280,6). Na disciplina de Matemática foi a segunda melhor média (275,3), porém, 51,5% dos alunos foram avaliados com baixo desempenho.