Mérito Empresarial

Promotor da Expô Arcos 2017 diz que fará revelações na segunda-feira

Publicada em: 14 de julho de 2017 às 11h26
Arcos

Na manhã de hoje, sexta-feira (14), o CCO conseguiu falar com o promotor da Expô Arcos 2017, Wanderson Caldeira Dias, responsável pela J e Dias Eventos. Sem entrar em detalhes, ele fez a seguinte afirmação: “Eu vou dar uma entrevista segunda-feira. Não vou desrespeitar mais o povo conforme estão fazendo comigo. Se realmente a minha empresa for séria, segunda-feira eu dou uma solução para esse pessoal”, referindo-se aos barraqueiros e demais pessoas que investiram na festa.

Wanderson também afirmou que os interessados podem fazer levantamentos sobre a empresa dele e vão verificar que se trata de uma empresa séria. “Se minha empresa for séria, dou uma solução para todas essas famílias envolvidas. Não vou fazer essa cachorrada que uma meia dúzia de pessoas está fazendo, querendo me ‘ferrar’ e virando as costas para todo mundo. Vereadores e líderes de alguns órgãos [ficam] fazendo graça, e resposta pra população mesmo, ninguém dá! E na segunda-feira, se minha empresa for séria, vou dar uma resposta”, declarou.

Em postagem feita em rede social, Wanderson Dias argumentou: “[...] Não estão se manifestando corretamente sobre os fatos e os causadores. Na realidade, soltam notas, entrevistas e escorregam!!! Com maldades!!! Na realidade, órgãos e liderança...tiram e escapam como bagre ensaboado. E ainda outros tentam aparecer em cima de Desgraça...Na realidade, poucos se importam com as pessoas e familiares envolvidos [...]. Somos de Arcos sim, e com muito orgulho. Temos 12 anos de eventos bem sucedidos [...].Vou mostrar os fatos e seus respectivos causadores”. Esta é uma síntese da postagem.

 

Corpo de Bombeiros foi procurado fora do prazo estabelecido em legislação

 

O tenente Mateus Campos Cunha, comandante do 5º Pelotão de Bombeiros, falou com o CCO na manhã de hoje, sexta-feira (14). Ele disse que no dia 30 de junho houve uma tentativa de entrada de Projeto de Evento Temporário, por parte da produção do evento que seria realizado no Parque de Exposições de Arcos. “Na ocasião, ‘ele [o nome não foi informado] foi informado formalmente da “intempestividade” eque não havia tempo hábil”, relatou.

 “Cabe ao responsável e organizador do evento fazerem essa solicitação com no mínimo 10 dias úteis antes do evento, conforme prevê a legislação”, acrescentou o tenente Mateus Cunha, relatando que a procura foi feita fora do prazo e isso “foi informado formalmente à produção”.

Na noite da última quarta-feira, 12, dia do show de Eduardo Costa, o Corpo de Bombeiros recebeu uma denúncia anônima sobre irregularidades no evento. Segundo o tenente, o Parque de Exposições de Arcos tem o laudo de vistoria, contudo, uma vez que foi montada uma estrutura provisória, com tendas e palcos que alteram as condições, seria necessária outra vistoria em tempo hábil. Foi verificado que nessas dependências montadas não havia extintores de incêndio e nem sinalização de emergência. “Também não foi apresentado laudo assinado por responsável técnico  referente à montagem das estruturas e materiais de acabamento, ocasionando uma situação de risco iminente de incêndio e pânico”, explicou.

Segundo o tenente, mesmo com todas as irregularidades verificadas na noite do show de Eduardo Costa, seria arriscado criar uma situação hostil ao público. Por esse motivo, o evento só foi interditado na quinta-feira (13), mas algumas medidas de segurança foram tomadas ainda na quarta. “Cabe ressaltar que foram tomadas medidas para diminuir os riscos na noite do show, tais como: interdição do parque de diversões; interdição de estrutura provisória que funcionaria como boate; abertura das saídas de emergência do parque e desobstrução de acessos na arena”.

Especificamente sobre o palco, o tenente informou: “O palco é uma estrutura provisória e não está no Projeto original do Parque de Exposições, além disso, não foi apresentado laudo com anotação de responsabilidade técnica referente à montagem e materiais de acabamento e não havia nenhuma medida de segurança”.

Segundo o tenente, vistorias devem ser solicitadas pelo responsável pelo evento ou pessoa por ele contratada. No caso, a pessoa ou empresa contratada “é responsável por todo planejamento e execução do evento, inclusive a regularização perante às normas e autoridades”.

 O CCO ligou para o Sindicato dos Produtores Rurais de Arcos hoje de manhã. No entanto, como é de praxe nessa instituição, a pessoa que atendeu disse que não estava autorizada a passar informações. Também ligamos para o celular do presidente do Sindicato, mas ele não atendeu.