Top Of Mind 2017

Quanto custa ser 'Top of Mind'?

Publicada em: 10 de junho de 2017 às 07h00
Top of Mind

Uma das principais dúvidas dos consumidores e também dos empresários e profissionais liberais que ainda não estão entre os mais lembrados na pesquisa é a seguinte: É necessário pagar para ser Top of Mind?

Na premiação Top of Mind realizada pelo Jornal Correio Centro Oeste em parceria com o publicitário Nilo Amorim Valadão há sete anos, ninguém paga para ser Top of Mind. Ninguém paga para receber o certificado “Top of Mind” (veja depoimentos abaixo). A partir do momento em que o CCO recebe o resultado da pesquisa, TODOS os nomes dos empresários e profissionais liberais mais lembrados em suas categorias são divulgados no Jornal impresso, sem nenhum custo para os mesmos. Isso acontece antes que eles sejam informados e recebam as propostas para participação no evento e pacote de mídias. Dessa forma, todos os leitores do CCO ficam sabendo que aqueles profissionais, empresários ou marcas são Top of Mind no ano em questão, aderindo ou não às propostas comerciais. Neste ano, a publicação foi feita na edição de 9 de abril/página 14 e as visitas começaram logo após as circulação.

Como acontece em todos os anos, somente depois dessa publicação os agentes de publicidade fizeram as visitas, informando sobre a premiação e oferecendo pacotes para participação do evento festivo, uma vez que o mesmo tem custos e seria inviável para os promotores do Top of Mind assumirem todos os gastos sozinhos, inclusive com a pesquisa.

O Jornal Correio Centro Oeste é uma empresa privada que está no mercado há 27 anos, o que é raridade no jornalismo impresso, principalmente na era digital. Conquistou credibilidade e respeito, principalmente em virtude do profissionalismo e da ética. Tem sede própria e funcionários, o que não é de praxe em todos os jornais de interior. Exerce uma atividade profissional/comercial e precisa cumprir suas obrigações trabalhistas e com fornecedores de produtos e serviços.

Promover uma premiação de relevância como o Top of Mind gera custos com as contratações de serviços (pesquisa, buffet, apresentador, fotógrafos, filmagem, músicos e personalidades a exemplo da Miss Minas Gerais), locação do espaço do evento e outros. O Jornal Correio Centro Oeste tem como uma de suas atividades-fim a produção do jornal impresso, cujas reportagens e notícias também são publicadas no Portal CCO (www.jornalcco.com.br). Assim como outros órgãos de imprensa e demais meios de comunicação social, a empresa mantém-se com a comercialização de propaganda, publicidade, vendas de assinaturas, a promoção do Top of Mind e do Prêmio Empreendedor. Portanto, não é possível oferecer a empresários e profissionais liberais, de forma gratuita, serviços que geram altos custos. Nossas ações de responsabilidade social são direcionadas a outros públicos que realmente carecem de assistência.  

Os agentes também disponibilizam aos agraciados com o título Top of Mind o pacote de mídias (publicidades e estratégias de marketing). Contudo, isso só acontece depois que seus nomes já foram publicados no jornal sem nenhum custo, logo após a obtenção do resultado da pesquisa. Todos aqueles que optam por não participar da festa e não contratar o pacote de mídias recebem o certificado Top of Mind sem pagar NADA por isso.

Futuramente, caso decidam investir em publicidade em qualquer mídia, inclusive noticiando que foram os mais lembrados em suas categorias e que, portanto, são ‘Top of Mind’, podem fazê-lo. A única restrição é quanto ao uso da logomarca oficial Top of Mind, que é restrita aos participantes do evento; afinal, eles também precisam ser beneficiados de alguma forma, uma vez que são parceiros.

 

Premiação é intransferível: se o 1º classificado na categoria não quer participar, a premiação não será oferecida aos demais classificados. A prova disso é que os nomes de TODOS são publicados no CCO sem nenhum custo, antes que o agente faça as visitas

 


É importante ressaltar que não existe “substituição de agraciados”. Por exemplo: se o primeiro mais lembrado na categoria “X” decidir não participar do evento e não aderir ao pacote de mídias, os demais que foram citados na pesquisa, na mesma categoria, porém em segundo lugar/terceiro lugar/etc, não serão procurados pelos agentes do CCO.  O certificado é intransferível! Se o (a) agraciado (a) conquistou a premiação e não quer participar, nenhum outro da mesma categoria será procurado. Trata-se de um direito conquistado e insubstituível. Participando ou não do evento e contratando ou não os serviços publicitários, a empresa, marca ou profissional liberal continua sendo Top of Mind. Isso é legítimo.

 

Você pagou para ser Top of Mind?

 



Assim como acontece em todas as edições do Top of Mind, também neste ano houve agraciados que optaram por não participar do evento e não contratar o pacote de mídia. Em 2017, do total de 162 categorias, muitos dos indicados, por diferentes motivos, não aderiram às propostas. Todos eles já receberam os certificados, logo após a divulgação da lista no CCO, no dia 9 de abril (página 14), sem pagarem nada por isso. Portanto, também são Top of Mind em suas categorias. Veja alguns depoimentos.

 

Empresário Hugo Ribeiro (Beach Tour): “Não tive que pagar pelo certificado [Top of Mind]”


O empresário Hugo Ribeiro, que é turismólogo e proprietário da Beach Tour, é Top of Mind pela 7ª vez consecutiva. Neste ano, devido a uma viagem a Caldas Novas, previamente agendada com um grupo, ele não estará em Arcos no dia do evento e também não contratou o pacote de mídia. Hugo já recebeu o certificado. “Recebi o certificado e está aqui na agência. Não tive que pagar pelo certificado. Recebi a proposta das mídias e do evento. Decidimos não participar neste ano, mas não tivemos nenhum custo com o certificado. Está exposto aqui na agência”, afirmou. Diante da pergunta do CCO - Então você dirigia que a afirmação: “É necessário pagar para ser Top of Mind” está equivocada?, Hugo respondeu: “Sim, com certeza!”.

 

Empresário Wanderlei Brito (Lavanderia Água Viva): “Recebemos o certificado e ficamos muito satisfeitos com isso. Não tivemos nenhum custo


O sócio-proprietário da lavanderia Água Viva, Wanderlei Brito, também é Top of Mind em sua categoria em 2017 e já recebeu a premiação seis vezes, ao lado da esposa e sócia Rita Cristina de Brito. Neste ano, eles optaram por não participar do evento. Mesmo assim, como todos os demais, receberam o certificado. “Recebemos o certificado e ficamos muito satisfeitos com isso. Não tivemos nenhum custo. Foi oferecida a participação no evento a ser realizado no Arcos Clube e as propagandas. Mas o momento não está favorável e optamos por não participar. Não tem que pagar para receber o certificado Top of Mind! O que a gente pagaria, que foi oferecido e que é justo, seria a participação no evento festivo e a divulgação, mas para receber o certificado Top of Mind é sem custo nenhum”, afirma. 

 

Empresário Paulo Fazzi (CCAA): “Não se paga para ser Top of Mind, até porque, os que foram escolhidos foram citados em pesquisa [...]”

O empresário Paulo César Fazzi de Oliveira, diretor da unidade do CCAA em Arcos, é Top of Mind pela oitava vez, desde 2006, quando a premiação foi realizada em Arcos pela Rede Integração. Neste ano, Paulo optou por não participar do evento e não contratar o pacote de mídia. Ele afirma: “Não se paga para ser Top of Mind, até porque, os que foram escolhidos foram citados em pesquisa. Paga-se para participar de um evento de confraternização, onde se recebe um troféu e sai em um pacote de mídia. Nada mais justo, uma vez que não faz sentido os idealizadores do evento arcarem com esta premiação”.
Paulo Fazzi conclui o depoimento comentando que é muito importante ser reconhecido pela comunidade. “Somos parte de uma rede de 56 anos de mercado, onde temos eficiência no que fazemos, e ser o mais lembrado mostra a qualidade e eficácia nos nossos resultados. Acredito que por estarmos em Arcos há 22 anos, estamos entregando aos nossos alunos o domínio do idioma estudado, mostranto a eles a nossa responsabilidade e o compromisso com o aprendizado, preparando-os para melhores conquistas [...]. A publicidade é muito importante, porque estamos levando ao conhecimento da comunidade o que somos e fazemos, sendo assim sua marca estará sempre em ascensão”.

 

Como ser o mais lembrado?

Para se tornar Top of Mind, é necessário estar “na mente dos consumidores”, quando esses forem ouvidos pelos pesquisadores.  Algumas das formas de conquistar essa lembrança são as seguintes: realizar bom atendimento, boa prestação de serviço e oferecer produtos de qualidade. Mas isso não basta. É necessário estar em evidência, investindo em propaganda, publicidade e marketing.

 

Qual a vantagem de ser ‘Top of Mind’?

Quando sua marca, empresa ou seu nome são reconhecidos como Top of Mind, isso mostra que, em sua categoria, você projetou uma imagem na mente dos consumidores.  Com esse reconhecimento, você se torna ainda mais popular entre os consumidores. Até aqueles que não se lembraram de você durante a pesquisa passam a lembrar, pois você se torna uma referência. Com isso, suas chances de negócios são maiores diante da concorrência, assim como aumentam as chances de continuar conquistando a premiação em edições futuras.