Natal 2017

Santa Casa de Arcos elege nova diretoria para gestão 2016/2019

O novo provedor é Urbano Albuquerque de Oliveira, que foi secretário de Obras na gestão do ex-prefeito Roberto Alves

Publicada em: 02 de maio de 2016 às 11h19
Geral
Arcos
Santa Casa de Arcos elege nova diretoria para gestão 2016/2019

Santa Casa de Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO em 01/05/2016)

 

A Assembleia Geral Extraordinária para eleição e posse da Mesa Deliberativa e do Conselho Fiscal da Santa Casa de Arcos, para o triênio 2016/2019, foi realizada na última terça-feira (26). A nova gestão começa hoje (1º de maio) e termina em 30 de abril de 2019.

 

A chapa foi única, sendo aprovada por unanimidade dos 14 sócios da instituição que estavam presentes. Foi cumprido o estatuto, que determina quórum de 1/3 dos associados em dia com seus compromissos. 

 

O novo provedor é Urbano Luís Albuquerque de Oliveira, que é formado em administração de empresas e foi secretário de Obras e Serviços Públicos na Administração Municipal do ex-prefeito Roberto Alves (2013 a 17 de agosto de 2014). Ele sucede o empresário Fernando Francisco Ribeiro, que agora faz parte do Conselho Fiscal.

 

Fernando foi provedor nos dois últimos mandatos. Dentre as várias realizações de suas gestões, destacam-se: finalização da obra dos refeitórios e vestiários; construção de uma nova lavanderia; remuneração em dobro para feriado trabalhado (funcionários em regime 12/36); implantação do serviço de Telemarketing, para solicitar doações à população; aquisição de uma usina de oxigênio, proporcionando uma economia em média de R$ 9 mil/mês; elaboração do projeto do novo bloco cirúrgico, com área de, aproximadamente, 1.180 m2, contendo quatro salas cirúrgicas, sala de parto e todas as demais exigências da Vigilância Sanitária.

 

O novo provedor informa que dará continuidade aos trabalhos da diretoria que terminou a gestão, “melhorando, sempre que possível, as instalações e o bom atendimento aos pacientes e à população”.

 

Trabalho voluntário – Segundo o gerente administrativo e financeiro da Santa Casa, Roberto Miranda, os integrantes da Mesa Deliberativa e do Conselho Fiscal não são remunerados. “Toda a Diretoria exerce o trabalho voluntário, humanitário e caritativo, não recebendo nenhuma remuneração financeira e nenhum retorno material”, afirma.

 

Veja quem são os integrantes da nova diretoria:

 

Mesa  Deliberativa:

Provedor: Urbano Luís Albuquerque de Oliveira

1º Vice-Provedor:  Antônio Alves Correia

2º Vice-Provedor:  Luciano Vagner Ferreira

1º Secretário: Marcelo Geraldo Estevam Silva

2º Secretário: João Júlio Cardoso

1º Tesoureiro: Edison Teixeira Borges

2º Tesoureiro: José Aparecido da Silva (Zé Neca)

Mesário: Geraldo Teixeira Melo

 

Conselho Fiscal

Efetivos:      Fernando Francisco Ribeiro

                    Fabrício Borges da Silva

                    Antônio Luís Cardoso

Suplentes:  Achilles Gonçalves Costa

                     Antônio Ricardo Teixeira

                    Antônio Victor de Oliveira

 

 

Santa Casa é entidade privada, beneficente, caritativa e de assistência social, sem fins lucrativos

 

A Santa Casa foi fundada em 25 de fevereiro de 1940, há 76 anos. O prédio foi construído com a ajuda de moradores de Arcos na época, no terreno doado por uma cidadã (Srª. Rita de Cássia). A instituição recebe doações da população e subvenção da Prefeitura, além de ser conveniada ao SUS (Sistema Único de Saúde), para internações. Também presta atendimentos particulares e para conveniados.

 

Em ofício enviado ao CCO em 22 de julho de 2013, fomos informados que “a Santa Casa é uma Associação Civil de direito privado, beneficente, caritativa e de assistência social, sem fins lucrativos (...)”, conforme Capítulo I Seção I, Artigo 1º do Estatuto. Na última quinta-feira (28), perguntamos ao gerente Roberto Miranda quais são, atualmente, os serviços e ações “beneficentes, caritativas e de assistência social” prestados pela entidade. Ele nos informou: “Devido à Santa Casa ter que atender no mínimo 60% através do SUS, e o mesmo estar com os valores defasados há 12 anos (sem reajustes), automaticamente a diferença desses valores é assumida pelo caixa da Santa Casa, tornando assim, um atendimento beneficente, caritativo e de assistência Social”.

 

O gerente Roberto Miranda faz agradecimentos: “Aproveitamos para agradecer a toda população, usuários, benfeitores, à AMA (Associação Mão Amiga), sócios, doadores e colaboradores da Santa Casa de Arcos, pela compreensão e ajuda contínua, para um melhor atendimento a todos. Que Deus abençoe a todos por este gesto de Amor para com o próximo”.

 

Mesmo diante das dificuldades financeiras, o gerente administrativo destaca que a principal conquista da Santa Casa nos últimos anos é “um atendimento melhorado a cada dia junto aos pacientes e à população, ao ponto de receber elogios continuamente por maioria absoluta dos pacientes atendidos”, afirma.