UNINTER

Um empresário e um médico são pré-candidatos a prefeito de Arcos

Denilson Teixeira e Hailton Mori ainda não decidiram; Claudenir Melo, José Antônio de Miranda e Wellington Roque não se manifestaram

Publicada em: 05 de fevereiro de 2020 às 09h56
Arcos
Política

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 01/02/2020) - Edição 2037

Estamos no início de ano eleitoral e já começam os boatos sobre os prováveis pré-candidatos a prefeito. No período de 20 de julho a 5 de agosto,  deverão ser realizadas as convenções partidárias para a escolha dos candidatos. Os registros de candidaturas devem ser protocolados na Justiça Eleitoral, via Internet, até as 23h59 do dia 14 de agosto.

Os nomes de prováveis pré-candidatos a prefeito de Arcos já começaram a ser cogitados por eles próprios, pelos partidos ou pelo povo. Até então, estão em evidência: Claudenir Melo, Denilson Teixeira, Hailton Mori, Ivan Fontes, José Antônio de Miranda, Luiz Henrique Messias e Wellington Roque. Na última segunda-feira, 27, o Jornal CCO enviou um questionário com as mesmas perguntas para todos eles.

Além das perguntas referentes à identificação de cada um deles, partidos em que estão filiados e experiências políticas, também perguntamos se eles estão respondendo a algum processo na Justiça e solicitamos que citassem de uma a três motivações para a pré-candidatura.

O prefeito Denilson Teixeira respondeu que ainda não decidiu se será pré-candidato à reeleição. O empresário Hailton Mori também não decidiu. Até quarta-feira, 29, dia estipulado para o envio das informações à Redação, Claudenir Melo, José Antônio de Miranda e Wellington Roque não se manifestaram.

O analista de sistemas e empresário Ivan Fontes e o médico Luiz Henrique Sabino, que também é vereador, responderam a todos os questionamentos.

 

Ivan Fontes

“Venho de um movimento associativista e creio que seja possível fazer muito pelo nosso povo, fortalecendo nossas associações de bairros e dando a elas a oportunidade de participarem ativamente da administração pública”

O empresário e analista de sistemas Ivan Fontes, 53 anos, arcoense, é do partido Solidariedade e se considera, na esfera nacional, um político de direita.

Foi secretário municipal de Fazenda no período de 1º de janeiro de 2017 a 31 de maio de 2018 e exerceu vários cargos em instituições filantrópicas. Foi presidente por duas gestões da Associação Comercial e Empresarial de Arcos, vice-presidente da Federaminas (Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais) e presidente da Comissão Municipal de Emprego e Renda entre os anos de 1996 a 2000, que era ligada ao Sistema Nacional de Emprego. Também participou de vários Conselhos, a exemplo do Conselho do Patrimônio Histórico de Arcos.

Sobre as motivações para a pré-candidatura, ele diz: “A minha principal motivação é acreditar que eu possa contribuir com o crescimento de minha cidade e creio que este seja o momento certo. Venho de um movimento associativista e creio que seja possível fazer muito pelo nosso povo, fortalecendo nossas associações de bairros e dando a elas a oportunidade de participarem ativamente da administração pública”.

Outra motivação é a expectativa de poder fortalecer o comércio local, fazendo valer a Lei geral das micros e pequenas empresas. “Desta forma, nossos empresários poderão participar de licitações em pé de igualdade com as grandes empresas”, explica.

A terceira motivação é poder valorizar ainda mais os servidores públicos, a classe trabalhadora de Arcos, trazendo novos investimentos para o Município. “Acredito que precisamos diversificar nossa economia, apostar em novas atividades econômicas e não apenas em mineração.  Por fim, creio que, como eu, todos os outros pré-candidatos têm boas intenções em relação ao futuro de nossa cidade”.

 

Luiz Henrique Messias

“Quero colocar Arcos no lugar que a cidade merece, como a de maior potencial de crescimento econômico, social e cultural da nossa região Centro-Oeste”

O médico Luiz Henrique Sabino Messias tem 47 anos, nasceu em Volta Redonda, estado do Rio de Janeiro, e mora em Arcos desde 2008.  Seu partido é o PSB (Partido Socialista Brasileiro), presidindo o diretório em Arcos, mas se considera um cidadão de centro-esquerda.

É vereador na legislatura 2017/2020 e foi presidente da Câmara em 2019. Está exercendo a medicina nas cidades de Formiga e Pains (atendimentos de urgência e emergência em hospitais) e também faz atendimentos particulares em Arcos.
Responde a um processo de execução extrajudicial, que está suspenso.

As principais motivações para a pré-candidatura são as seguintes: “Retribuir tudo que a cidade de Arcos me proporcionou. Meus dois filhos menores nasceram aqui, fiz minha vida profissional nesta cidade. Como vereador, tive conhecimento profundo dos problemas do Município e tenho certeza de que sou capaz de solucionar a maioria deles. Quero colocar Arcos no lugar que a cidade merece, como a de maior potencial de crescimento econômico, social e cultural da nossa região Centro-Oeste”.

 

Caso existam outros pré-candidatos, o espaço está aberto no Portal e Jornal CCO.