Minas atinge marco histórico com processamento de 74,8 milhões de toneladas de cana

Minas atinge marco histórico com processamento de 74,8 milhões de toneladas de cana

Minas Gerais atingiu um marco histórico na safra atual, com o processamento de 74,8 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, representando um aumento de 13,7% em comparação com o período anterior. Os dados divulgados pela Siamig – Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais confirmam esse recorde na moagem para esta temporada.

Houve também um expressivo aumento na produção de açúcar, atingindo a marca de 5,19 milhões de toneladas, um incremento de 16,1% em relação ao ano passado. Apenas na segunda metade de outubro, a produção de açúcar alcançou 286 mil toneladas, um aumento significativo de 47% em comparação com o mesmo período na safra anterior.

Em relação ao etanol, a fabricação total atingiu a marca de 3,08 bilhões de litros, registrando um sólido aumento de 11% em comparação com o mesmo período do ano passado. O etanol hidratado contribuiu com 1,8 milhões de metros cúbicos, enquanto o etanol anidro atingiu 1,2 milhões de metros cúbicos, representando aumentos de 12,9% e 7,6%, respectivamente, em comparação com a safra 2022/23.

O mix de produção acumulado demonstra uma tendência de 51% para o açúcar, um aumento de 1 ponto percentual em relação à safra anterior. Mário Campos, presidente da Siamig, destaca os recordes de produção de cana nesta safra em Minas Gerais. Com uma projeção de ultrapassar 76 milhões de toneladas, Campos ressalta o aumento da produtividade agrícola e a manutenção da qualidade da matéria-prima como fatores determinantes para esse sucesso.

Fonte: Pensar Agro