Fiemg 2

Sem medo de usar insulina

Publicado em: 18 de fevereiro de 2019 às 08h35
Saúde

Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 09/02/2019) - Edição 1987

Dr. Tarcísio Narcísio Silva

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas e tem diversas funções em nosso corpo. É importante para a formação dos músculos, gordura, crescimento infantil, controle metabólico, ovulação e fertilidade. Uma de suas principais funções é controlar os níveis de açúcar (glicose) no sangue.

O paciente diabético, sem tratamento adequado, produz insulina em quantidade insuficiente, levando ao aumento de glicose no sangue, perda de peso e atrofia muscular. Em casos mais graves, a falta de insulina deixa o sangue ácido, situação conhecida como CETOACIDOSE DIABÉTICA. A cetoacidose pode ser fatal. Em muitos casos, só é possível controlar o diabetes e prevenir a cetoacidose com uso de insulina. Por isso, os pacientes diabéticos não devem encarar o uso de insulina com medo ou como algo indesejável, mas devem entender quando ela é necessária e a forma correta de usá-la.

 

Situações onde a insulina é fundamental:

Diabetes tipo 1 (das crianças e adolescentes) deve ser tratado apenas com insulina e dieta. Não existem comprimidos para o tratamento nesses casos.

No diabetes tipo 2 (do adulto) e no diabetes gestacional (diabetes que aparece na gravidez), sempre que dieta, atividade física e comprimidos não estiverem controlando bem os níveis de glicose no sangue, há a necessidade do uso de insulina.

Pacientes diabéticos que estão sem controle adequado por longos períodos se queixam de fraqueza, perda de peso, urina em excesso, sede exagerada, atrofia muscular. Quando passam a usar insulina, ocorre uma melhora rápida, em poucos dias, de todos esses sintomas. Portanto a insulina pode ser usada para controlar mais rápido o diabetes; depois que a glicose é controlada, em muitos casos pode-se suspender a insulina e usar apenas comprimidos.

 

Quais os efeitos colaterais do uso de insulina?

Desde que devidamente realizado, o tratamento com insulina não apresenta efeitos colaterais. Os pacientes são orientados a manterem uma dieta equilibrada, porque o uso de insulina associado ao excesso na alimentação pode levar a ganho de peso. A insulina sozinha não leva ao ganho de peso. Também não se deve ficar muito tempo em jejum. Quem usa insulina não deve permanecer mais do que 3 horas sem se alimentar, pelo risco de queda exagerada dos níveis de glicose (hipoglicemia).

 

Depois de começar a usar insulina, seu uso é para sempre?

Depende de cada caso. Diabetes tipo 1 vai precisar de insulina para toda a vida porque nesses pacientes o pâncreas sofre destruição, não produzindo insulina de forma definitiva.

No caso do diabetes tipo 2, alguns pacientes, com o tempo, passam a não produzir mais insulina e não respondem mais aos comprimidos para diabetes. Nesses casos, a insulina passa a ser necessária para o resto da vida do paciente. Em alguns casos, o paciente precisa da insulina apenas por um curto período. Depois que o diabetes é controlado, o pâncreas volta a trabalhar melhor e o paciente pode ficar novamente apenas com os comprimidos.

Saúde por Dr. Tarcísio Narcísio Silva

Médico Endocrinologista e Metabologista - CRM 36.468