Vende-se Apartamento

2017: SMS em Arcos já encaminhou 77 pacientes com câncer para a ACCCOM

Publicada em: 06 de dezembro de 2017 às 08h32
Saúde

Crédito: www.portalcentrooeste.com

2017: SMS em Arcos já encaminhou 77 pacientes com câncer para a ACCCOM

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 02/12/2017) - Edição 1925

 

Ano Número de mortes causadas por câncer em Arcos
2015 51
2016 40
2017 (até o dia 23 de novembro) 32

 

Atualmente existem 221 moradores de Arcos em tratamento oncológico na cidade de Divinópolis, na ACCCOM (Associação de Combate ao Câncer do Centro-Oeste de Minas). Desse total, 93 são homens e 128 são mulheres. A faixa et    ária varia dos 14 aos 98 anos.

Essas e outras informações sobre o tema foram encaminhadas ao CCO no dia 23 de novembro, assinadas pelo secretário municipal de Saúde, Vicente Reginaldo, em resposta à nossa solicitação do número de moradores de Arcos que estão em tratamento contra o câncer, pelo serviço público de saúde, dentre outras questões.  

Quanto ao número de moradores de Arcos que foram diagnosticados com câncer neste ano de 2017, nas unidades de saúde pública do Município, o gestor municipal de saúde respondeu que até então foram encaminhados à ACCCOM, por meio da Secretária Municipal de Saúde, 77 pacientes, dos quais 28 são homens e 49 são mulheres, com a faixa etária dos 18 aos 82 anos. Não foram informados números referentes aos anos 2016 e 2015 – gestão municipal anterior. Portanto, não é possível mensurar se houve aumento ou queda nos casos.  

Vicente Reginaldo informou que os cinco tipos de câncer mais comuns em Arcos, em ordem decrescente, são os seguintes: mama, próstata, leucemia, garganta e útero.

O secretário municipal orienta que, para ter acesso ao atendimento público, após o paciente receber o diagnóstico por exames e biópsias, este deverá procurar a Secretaria Municipal de Saúde e se encaminhar ao Setor de Tratamento Fora de Domicilio de Arcos – TFD, para as devidas informações e providências.

Dificuldades para o tratamento - Diante da pergunta do CCO: Quais são os serviços referentes à prevenção e ao tratamento do câncer que são disponibilizados na rede pública municipal de saúde (a exemplo de consultas, exames laboratoriais, ressonâncias, ultrassons, distribuição de medicamentos e outros), o gestor municipal de saúde respondeu que “existem os programas específicos do Ministério da Saúde – Outubro Rosa, Novembro Azul, Tabagismo –, que são destinados às prevenções de câncer de mama, colo de útero, câncer de pulmão e próstata”. Também perguntamos se o Município está pagando exames e remédios que não são disponibilizados em tempo, pelo SUS, para pacientes que não têm condições financeiras. A resposta dada ao CCO foi a seguinte: “São disponibilizados os exames protocolados na rede de Assistência do SUS”.

Neste ano, várias campanhas estão sendo feitas em Arcos, principalmente em redes sociais, com pedidos de ajuda para pacientes oncológicos que não conseguem arcar com o tratamento e não têm todas as demandas atendidas pelo SUS.

Mais de 30 moradores de Arcos morreram de câncer neste ano
Dados obtidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e encaminhados à Redação no dia 23 de novembro, pela SMS, mostram que só neste ano de 2017, 32 pacientes de Arcos morreram dos seguintes tipos de câncer: abdome, bexiga, cérebro, duodeno, endométrio, esôfago, estômago, fígado, intestino, laringe, mama, mieloma, ovário, pele, pele face, pulmão, próstata, retroperitônio, rim, útero e sem especificação de localização.

No ano passado (2016) foram 40 óbitos na cidade, relacionados aos cânceres de bexiga, boca, cérebro, cólon, coluna vertebral, esôfago, fígado, intestino, linfoma não-Hodgkin, mama, mieloma, ovário, pâncreas, pele, pulmão, próstata, reto, sem especificação de localização, útero e vias biliares.

Em 2015 foram 51 pacientes que morreram de câncer em Arcos: bexiga, cérebro, cólon, endométrio, esôfago, estômago, fígado, hipofaringe, intestino, junção retossigmoide, laringe, leucemia, linfoma não-Hodgkin, língua, ovário, pâncreas, pele, pentônio, pulmão, próstata, reto, rim, sem especificação de localização, testículo e vulva.

O secretário municipal de Saúde não respondeu se esses números são considerados altos para o Município.

Pacientes de Arcos, Campo Belo e Formiga são maioria na Casa de Apoio da ACCCOM
No dia 18 de outubro, a Assessoria de Comunicação da ACCCOM informou ao CCO, também em relação a moradores de Arcos, que 104 homens e 149 mulheres (253 pacientes) estavam em tratamento contra o câncer nessa unidade, sendo a maioria acima de 60 anos (155 pacientes).  Perguntamos se o número de pacientes de Arcos que recorrem à unidade é considerado alto, em comparação a outros Municípios com aproximadamente o mesmo de habitantes, a exemplo de Oliveira. Foi informado o seguinte: “Quantos aos pacientes acolhidos na Casa de Apoio, Arcos se encontra em 1º lugar, com 34 pacientes e 714 diárias, juntamente com as cidades de Campo Belo e Formiga, mesmos números. A cidade de Oliveira encontra-se em 5º lugar com relação aos pacientes acolhidos na Casa de Apoio, com 12 pacientes e 252 diárias”.

A solicitação de informações à ACCOM foi feita dia 13 de outubro. No dia 16 de outubro, enviamos e-mail também à Sociedade Vencer em Arcos, que apoia pacientes com câncer. Ainda não tivemos acesso às informações solicitadas, mas recebemos justificativa.