Vende-se Apartamento

Após descobrir outro câncer, Helena Grasiela pede ajuda para o tratamento

Ela precisa fazer exames para se submeter a uma cirurgia. Quanto maior for a demora, mais o nódulo pode crescer e se espalhar

Publicada em: 08 de setembro de 2017 às 09h06
Arcos
Após descobrir outro câncer, Helena Grasiela pede ajuda para o tratamento

Helena e o filho Cauã

A pintora Helena Grasiela de Oliveira, de 34 anos, mãe de Cauã Vítor de Oliveira, de 4 anos, está afastada do trabalho desde o ano passado, depois que descobriu um câncer de mama. A história de Helena ficou conhecida após a divulgação de um vídeo no Facebook, onde ela pede ajuda para pagar alguns exames que estão inclusos em seu tratamento.

Em entrevista ao Jornal CCO, Helena contou um pouco de sua trajetória na luta contra o câncer. Natural de Pais, mora em Arcos há 15 anos. Trabalhou durante muito tempo como auxiliar de limpeza e antes de descobrir a doença trabalhava como pintora. Helena conta que após o desmame de seu filho, sempre fazia o autoexame de mama. Em dezembro de 2016, ao realizar esse autoexame durante o banho, percebeu um caroço no seio esquerdo. Por considerar algo diferente, foi ao médico do PSF (Programa Saúde da Família) no dia seguinte. Ele a encaminhou para se submeter a um ultrassom e, com o resultado, fez o pedido de mamografia.

Com a constatação do câncer, ela foi encaminhada para o Instituto da Mama em Santo Antônio do Monte e em seguida para ACOM em Divinópolis, onde foi diagnosticada com dois nódulos classificados como carcinoma. Helena disse que a princípio precisava tirar só uma parte do seio, porém, em dois meses e 17 dias o câncer tomou conta de todo o seio e foi necessário tirá-lo por completo.

A médica pediu muitos exames. Alguns ela conseguiu pela Fumusa (Fundação Municipal de Saúde e Assistência Social de Arcos), mas outros não foi possível fazer, porque é necessário entrar em uma fila de espera e o caso dela demanda urgência. Quanto maior for a demora, mais o nódulo pode crescer e se espalhar. Como ela não tem condições de pagar, tem recebido ajuda. “O Odair, rapaz que gravou o vídeo, desde quando eu comecei o tratamento e operei ele vem me ajudando. Ele vem toda semana, ele liga, ele manda mensagem, para saber como que estamos. O pessoal da Rádio Vida também me ajuda muito. Na medida que eu vou conseguindo o dinheiro eu vou fazendo os exames”, conta.

A cirurgia para a retirada do seio esquerdo foi feita no dia 29 de março e no dia 1° de abril ela já estava em casa. Uma semana depois, voltou ao hospital, onde foram pedidos mais 14 exames. Em um dos exames, de tórax, foi constatado que ela estava com outro nódulo, porém, localizado em uma artéria perto do coração e dos membros do braço, a 3 centímetros do local onde foi feita a primeira cirurgia. Agora Helena terá que se submeter a uma nova cirurgia para retirada desse outro nódulo, mas antes, ela está fazendo quimioterapia para que o nódulo diminua e não torne a cirurgia tão arriscada.

Helena tem a renda de um salário mínimo e paga um aluguel no valor de R$650,00. Com isso, sobra pouco para pagar as contas de casa e cuidar de seu filho. “É difícil, principalmente quando temos criança pequena em casa. No mês que eu pago a água e a luz, falta na medicação; no mês que eu compro a medicação, já falta para água e luz. Antes de ontem, o Odair esteve aqui e pegou o talão de água e de luz que a enfermeira da Belocal pediu, para poder pagar. Então, é o pessoal que está me ajudando”, disse.

Os medicamentos que Helena Grasiela toma também são caros. Ficam em quase R$400,00 e não são oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Ela ganha apenas um deles pela ACOM, porém não são todas as vezes. Segundo Helena, o que ela mais está necessitando no momento é do dinheiro para a compra das medicações.

Gratidão

“Eu quero agradecer às pessoas que estão me ajudando. Tem gente que eu nem conheço, que liga para saber como estou. Nem falo em questão ao dinheiro, mas tem muita gente que liga para dar uma palavra amiga, para saber como a gente está, e isso é bom. Eu quero agradecer todo mundo que está me dando essa força, esse apoio”, disse.

Conta para depósito

Se você quer ajudar no tratamento, faça depósito na Conta: 16.717-7; Agência: 1696 – Caixa Econômica Federal; Dígito:012 - Helena Grasiela Oliveira.