Vende-se Apartamento

Polícia Militar fala sobre as fiscalizações em cumprimento ao decreto municipal

Publicada em: 23 de março de 2020 às 09h23
Arcos
Polícia

Nesta segunda-feira (23), vamos fazer uma abordagem diferente sobre o tema segurança pública. Algumas ocorrências policiais merecem ser divulgadas, mas o mais importante é informar que o comitê criado em Arcos na última quinta-feira para combater a disseminação do coronavírus no município tem se desdobrado para atingir sua finalidade e preservar vidas. Ministério Público, Polícia Militar, Administração Pública Municipal e integrantes de outros variados segmentos vêm, continuamente, dia e noite, trabalhando numa força-tarefa de conscientização, orientação, advertência, notificação formal e, nos casos mais drásticos, medidas policiais e prisões, para que o interesse coletivo se sobreponha ao interesse individual.

No momento, todos nós enfrentamos a mesma dificuldade e travamos a mesma luta, independentemente de raça, etnia, classe social ou faixa etária. Todos somos vítimas potenciais dessa ameaça de contaminação pelo ‘Covid-19’ e temos o dever de preservar a saúde e manter a vida daqueles que são mais sucetíveis aos efeitos da doença: os grupos de risco - idosos, portadores de problemas cardíacos, respiratórios ou renais, diabéticos e hipertensos.

Para tanto, fica uma mensagem para toda a população: estamos num regime de isolamento social. Somente agentes da saúde, vigilância sanitária, policiais e algumas outras atividades indispensáveis estão trabalhando externamente. Se você quer contribuir para salvar a vida de algum ente querido, e acoplado a um espírito coletivo, salvar vidas de pessoas que você nem conhece, mas que podem morrer com o contágio da doença, fique em casa. Permaneça recolhido em sua residência pelos próximos dias e só saia em situações extraordinárias, seja para ir ao mercado, à padaria ou à farmácia. Não se exponha nem contribua para aglomerações. O risco é imenso e o perigo de você contrair o vírus e levar para sua casa é real.

Além do atendimento de ocorrências pontuais, a Polícia Militar tem trabalhado diuturnamente em apoio aos agentes municipais na fiscalização de estabelecimentos, verificando se o decreto municipal número 5.532, de 19/03/2020, tem sido cumprido pelos responsáveis por cada setor. Já houve casos de intervenções e providências policiais, com fechamento de bares e prisão do proprietário por causa da falta de responsabilidade diante do atual cenário e afronta à lei. Exemplo disso ocorreu na sexta-feira (20), quando um homem de 56 anos foi preso por desobediência no início da noite daquela data. Ele mantinha o seu estabelecimento comercial aberto, um bar situado no bairro Esperança I, com várias pessoas no seu interior, aglomeradas e fazendo uso de bebidas alcoólicas. Além do infrator, os clientes foram qualificados e também poderão responder pelo crime tipificado no artigo 268 do Código Penal. O artigo diz o seguinte: aquele que infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, pode ser condenado ao cumprimento de pena de detenção, de um mês a um ano, e multa.

A fiscalização conjunta permanecerá. E além desse trabalho, o rigor com as pessoas que se aglomerarem nas praças, filas de padarias e supermercados vai aumentar. Pode ser que sejam dispersadas pela polícia desses locais, afinal, o espirito de coletividade e a luta pela vida é o que mais importa pra todos nós neste momento.

Fonte: ACO / 63º BPM