UNINTER

Obra na avenida Dr. João Vaz Sobrinho ainda não foi concluída devido ao atraso dos recursos da União

Segundo o secretário de Planejamento, Paulo Teixeira, a empresa contratada não tem capital de giro para suportar a obra sem o repasse por parte do Governo Federal

Publicada em: 19 de novembro de 2019 às 15h11
Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso 16/11/2019) - Edição 2027

Em fevereiro deste ano, a Prefeitura de Arcos iniciou as obras de revitalização da avenida Dr. João Vaz Sobrinho Trecho I. Segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Augusto de Sousa Teixeira, a obra – que atende às demandas da população que mora no entorno da avenida e que transita pelo local diariamente – ficará em R$818 mil (R$818.980,54). Desse total, R$682.839,98 são recursos federais enviados por meio do Ministério das Cidades e R$136.140,56 são referentes à contrapartida de recursos do próprio município.

Em entrevista ao Jornal e Portal CCO publicada na Edição 1998, do dia 26 de abril, o secretário informou que a previsão para que a obra fosse concluída era em agosto. Em novo contato com o secretário, nesta semana ele justificou que está havendo atraso no repasse dos recursos financeiros por parte da União: “Conforme mencionado na matéria publicada em 26 de abril, esta obra é financiada com recursos oriundos de convênio celebrado com o Governo Federal, por intermédio da Caixa Econômica Federal. Trata-se de uma intervenção de mais de R$800 mil entre recursos da União e uma contrapartida do Município. O atraso se dá em virtude da demora no repasse do Recurso Financeiro por parte da União”.

Paulo Teixeira também explicou que a falta do repasse consequentemente tem afetado a empresa contratada para executar a obra. “Em um cenário quase que hostil da economia brasileira, a maioria das empresas do país, inclusive a empresa contratada, não tem capital de giro para suportar uma obra dessa magnitude sem o recurso na conta e sem o repasse por parte do Governo Federal. A mesma se vê obrigada a desacelerar a execução da obra, até que os repasses sejam regularizados”.

O CCO perguntou se há possibilidade de a obra ser finalizada até o final deste ano. Segundo o secretário, se os repasses forem regularizados, certamente até o final de 2019 a obra licitada estará 100% concluída.

 

Revitalização

O secretário comentou que a obra de revitalização, além de ser uma demanda da população, também é um projeto que faz parte do Plano de Governo do prefeito Denilson Teixeira, sendo uma prioridade da atual Administração tornar a referida avenida um cartão postal da cidade.

Como parte da obra, já foram instalados guarda-corpos na avenida e nas passarelas, em pontos de maior fluxo para travessia de pedestres. Também será construída uma área de convivência na esquina com a rua Tenente Ribeiro, com projeto de paisagismo e bancos; pintura da ciclofaixa; colocação das faixas de pedestre com acessibilidade e também a instalação de lixeiras em pontos determinados. Segundo Paulo Teixeira, a revitalização irá possibilitar uma melhor mobilidade urbana e modernização, tendo como principal objetivo proporcionar segurança e qualidade de vida à população.

Até o momento, o projeto de revitalização será realizado apenas no trecho I da avenida, porque o recurso não é suficiente para os dois trechos.