UNINTER

Uma nova rampa de acesso ao segundo pavimento da Santa Casa de Arcos

Reforma deverá ser custeada por benfeitores de Arcos

Publicada em: 09 de dezembro de 2019 às 13h17
Arcos

(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 07/12/2019) - Edição 2030

Piso desgastado e a pintura das paredes descascando. Esta é a imagem da rampa de acesso ao segundo pavimento da Santa Casa. Além de não garantir a segurança necessária para quem transita, o aspecto é desagradável.

A AMA (Associação Mão Amiga) e a atual diretoria da Santa Casa, que está desenvolvendo o projeto de reestruturação da unidade, estão buscando parcerias para essa reforma, que será custeada por benfeitores de Arcos.  Alguns voluntários já estão trabalhando. A arquiteta Mayra Cunha apresentou o Projeto, que inclui, entre vários outros itens, a instalação de forro de gesso acartonado ou forro de lã de vidro em toda a largura do corredor; instalação de luminárias retangulares; pintura nas cores verde claro e branco neve (a definir); detalhe na parede lateral; pintura (a definir) com imagem de São Francisco de Assis (patrono da Santa Casa) e decoração com vasos de plantas artificiais.

Também já são voluntários nesse projeto: o aposentado José Francisco Pimentel (Chico Foiero), que lidera o grupo; o  engenheiro Paulo Maximiano; o empresário Gilberto Gil Pedrosa, que já doou o piso; o Relações Públicas Nando Noronha.  

Chico Foieiro disse ao CCO que tudo começou quando teve uma conversa com Lúcia Borges, voluntária na AMA, que manifestou a vontade de realizar o projeto. “Ficamos sensibilizados e aceitamos o desafio. Estamos juntos nessa tarefa e espero que Deus nos ajude e que a população de Arcos abrace essa causa, porque a Santa Casa é de todos nós”, comentou, referindo-se a ele e aos demais voluntários.

Segundo o empresário Gilberto Pedrosa, em breve acontecerá uma reunião na qual será feito o levantamento dos custos da obra, para que possam ir em busca de mais parcerias. Haverá uma campanha para arrecadar recursos.

A nova diretoria da Santa Casa está empenhada em todas ações que possam contribuir com o equilíbrio financeiro da instituição, o bem-estar dos pacientes, a reestruturação do espaço físico, assim como em projetos que possam aumentar as Receitas. Este é um dos primeiros passos nesta nova fase do hospital.